InícioMomento Histórico45 anos da Taça Independência, Brasil campeão em 1972.

45 anos da Taça Independência, Brasil campeão em 1972.

45 anos da Taça Independência

Quando o Brasil sediou a Copa do Mundo de 1950, e com aquele resultado decepcionante da decisão contra o Uruguai, parecia que nosso futebol ficaria por baixo. Mas nos 20 anos seguintes, conquistamos o tricampeonato mundial (1958-1962-1970) e tornamos os maiores do futebol no planeta.
O ano de 1972 era comemorativo do sesquicentenário da independência do Brasil, e o Brasil tri-campeão sediava um torneio, que começava com 15 seleções e mais outras 5 na fase seguinte.

Foram 12 estádios sedes, desde Manaus até Porto Alegre. O torneio foi até chamado pela imprensa de “Mini Copa”, pois teve 7 seleções a mais que na Copa do Mundo de 1950, na primeira fase, foram 13 seleções em 1950 contra 15 neste torneio, que ainda teve uma segunda fase com 8 seleções quando então foram duas seleções para a final: Brasil x Portugal (interessante pela data comemorativa do torneio e Portugal terem sido nossos colonizadores). Tudo bem que tivemos ausências de Alemanha (disputara as finas da Eurocopa na Bélgica – a URSS e a Iugoslávia vieram, Inglaterra e Itália também não).

Mas tivemos grades jogadores como o Eusébio da Seleção Portuguesa, Brindisi, Fischer e Mas, todos da Argentina, Michel e Revelli da França, Djazik, Bajevik e Oblak da Iugoslávia; Caszely do Chile, Pollak da Tchecoslováquia e o goleiro Tkachenko da URSS. Do total das 13 sedes, 9 foram utilizadas na primeira fase (exceto RJ, SP, MG e RS), e cada grupo teve 10 partidas, garantindo classificação os vencedores de cada grupo: Argentina (teve a França como forte adversário), Portugal e Iugoslávia. As estas juntaram-se Brasil, Uruguai, URSS, Tchecoslováquia e Escócia. O maior público ficou com Portugal 3×0 Equador, disputada em Natal, com 27.901 pessoas. A maior goleada foi da Iugoslávia 10×0 Venezuela em Curitiba, com apenas 2.311 pessoas (o menor público). Ainda tivemos Argentina 7×0 Concacaf e Paraguai 6×1 Bolívia.

Primeira Fase
Grupo A
Argentina 2×0 Sel.África (SE – 12.826) e França 5×0 Sel.CONCACAF (BA – 6.422).
Sel.África 0x2 França (AL – ???) e Sel.CONCACAF 2×4 Colômbia (SE – 7.642).
Argentina 7×0 Sel.CONCACAF (AL – 8.587) e Colômbia 2×3 França (BA – 2.819).
Argentina 4×1 Colômbia (BA – 1.828) – Sel.África 2×1 Sel.CONCACAF (BA – preliminar).
Argentina 0x0 França (BA – 10.579) – Colômbia 0x3 Sel.África (BA – preliminar).
Grupo B
Portugal 3×0 Equador (RN – 27.901) e Eire 2×1 Irã (PE – 9.648).
Irã 0x3 Portugal (PE – 11.582) e Chile 2×1 Equador (RN – 15.000).
Equador 2×3 Eire (RN – 11.263) e Portugal 4×1 Chile (PE – 15.281).
Eire 1×2 Chile (PE – 7.304) e Equador 1×1 Irã (PE – preliminar).
Portugal 2×1 Eire (PE – 18.230) e Chile 2×1 Irã (PE – preliminar).
Grupo C
Peru 3×0 Bolívia (PR – 11.836) e Venezuela 1×4 Paraguai (MT – 19.202).
Iugoslávia 10×0 Venezuela (PR – 2.311) e Paraguai 1×0 Peru (MT – ???).
Venezuela 0x1 Peru (AM – ???) e Bolívia 1×1 Iugoslávia (MT – ???).
Iugoslávia 2×1 Paraguai (AM – 14.986) e Venezuela 2×2 Bolívia (AM – preliminar).
Iugoslávia 2×1 Peru (AM – ???) e Paraguai 6×1 Bolívia (AM – preliminar).

Daí em diante, entramos na Fase Final com dois grupos e mais três rodadas disputadas no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre. O Brasil ficou no 0x0 com Tchecoslováquia no Maracanã, depois 3×0 na Iugoslávia no Morumbi e 1×0 na Escócia, no Maracanã. Pelo outro grupo, Portugal fez 3×1 na Argentina no Maracanã, 1×1 contra o Uruguai também no Rio e 1×0 na URSS no Mineirão. Estavam garantidos para a grande final.

Fase Final
Grupo 1
Brasil 0x0 Tchecoslováquia (Maracanã – 101.768) e Iugoslávia 2×2 Escócia (Mineirão – 3.492).
Iugoslávia 0x3 Brasil (Morumbi – 74.718) e Tchecoslováquia 0x0 Escócia (Beira-Rio – ???).
Escócia 0x1 Brasil (Maracanã – 80.159) e Tchecoslováquia 1×2 Iugoslávia (Pacaembu – 2.509).
Grupo 2
Portugal 3×1 Argentina (Maracanã – 29.582) e URSS 1×0 Uruguai (Morumbi – 11.566).
Uruguai 1×1 Portugal (Maracanã – 45.384) e Argentina 1×0 URSS (Mineirão – 4.502).
Argentina 1×0 Uruguai (Beira-Rio – ???) e Portugal 1×0 URSS (Mineirão – 8.342).

Na preliminar do dia 09 de julho de 1972, a Iugoslávia fazia 4×2 na Argentina, e o Brasil somente aos 44 do 2º.tempo com Jairzinho (fez gols nos três jogos que o Brasil marcou gols – exceto 0x0 contra os Tchecos) e o Brasil, nesta Mini Copa, espantava o fantasma da derrota de 1950. Muitos na época até consideravam que a vitória de 3×1 sobre o Uruguai nas semifinais da Copa do Mundo em 1970, era também um fantasma eliminado.

Finais
Iugoslávia 4×2 Argentina (preliminar no Maracanã)
Brasil 1×0 Portugal (Maracanã – 99.138)
Gol: Jairzinho aos 44 do 2º.tempo.

Números Finais
Primeira fase – 30 jogos com 111 gols, média de 3,70 gols por partida.
Fase Final – 12 jogos com 21 gols, média de 1,75 gol por partida.
Finais – 2 jogos com 7 gols, média de 3,50 gols por partida.
TOTAL = 44 jogos com 139 gols, média de 3,15 gols por partida.

Goleadores
Bajevic (Iugoslávia) 13, Fischer (Argentina) 5, Caszely (Chile) 5, Dinis (Portugal) 5, Eusébio (Portugal) 4
Brindisi (Argentina) 4, Más (Argentina) 4, Ravelli (França) 4, Arrua (Paraguai) 4, Lasso (Equador) 4, Dzajic (Iugoslávia) 4 e Jairzinho (Brasil) 4.

A taça comemorativa ficava por aqui. O Brasil, desde 1958 somava conquistas importantes. Lá na Europa, a Alemanha conquistava o título europeu (campeão da copa de 1954, vice na Inglaterra em 1966 e 3º.colocado no México em 1970). Os jogos olímpicos de Munique, que aconteceriam nos meses seguintes, assistia uma seleção brasileira eliminada na primeira fase, a Alemanha ficando na segunda fase, e o título da Polônia (a base daquela grande seleção nas copas de 1974 e 1978).

Post Anterior
Clubes paulistas que já incomodaram muito.... Inter Limeira, Bragantino e São Caetano
Próximo Post
Gold Cup - com seleções da América Central e do Norte

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.