InícioCompetiçõesAtualizando a Libertadores e a Sul-Americana – 2018

Atualizando a Libertadores e a Sul-Americana – 2018

Atualizando a Taça Libertadores e Copa Sul-Americana.
Neste meio de semana tivemos a 1ª.partida da decisão da Sul-Americana, entre Junior x Atlético-PR, em Barranquilla, e nos próximos dias não somente teremos a partida de volta, em Curitiba, mas também a decisão da Libertadores, ofuscada pelos acontecimentos ocorridos no último dia 24 novembro em Buenos Aires.
Neste sábado, em Madrid, jogam River Plate x Boca Juniors, e como houve o empate em 2×2, será nesta partida a definição do título, que mesmo que termine por qualquer empate, terá prorrogação e se necessário cobrança de pênaltis.

Na próxima quarta então, Atlético-PR x Junior Barranquilla definem o título da 17ª.edição, que teve origem lá em 1988 com a criação da Supercopa da América (participavam clubes que já haviam sido campeões da Libertadores) e que posteriormente se transformou em Mercosul e Merconorte. Em 2002, surge a Sul-Americana. Também outras competições que existiram na América do Sul foram a Taça Conmebol (1992-1999) e também Copa Masters, Copa Ouro, e a ainda disputada RECOPA Sul-Americana, entre os vencedores da Libertadores e Sul-Americana.
Outros 7 clubes brasileiros (além do Atlético-PR) já chegaram a decisão, e somente Internacional (2008), São Paulo (2012) e Chapecoense (2016, declarada campeã pelo Atl.Nacional ter abdicado da decisão) conquistaram a competição. Fluminense (2009), Goiás (2010), Ponte Preta (2013) e Flamengo (2017) ficaram com o vice-campeonato.

O Junior Barranquilla tem 5 participações na Sul-Americana, incluindo esta, com 35 partidas disputadas, 42 gols marcados e 29 gols sofridos, e 16 vitórias. O Atlético-PR tem quase os mesmos números, em 7 participações, 35 partidas, 48 gols a favor, 35 gols contra e 17 vitórias.
Enquanto os argentinos Boca e River buscam mais um título de Libertadores, Junior e Atlético-PR buscam o título inédito e a vaga na Libertadores de 2019.

O futebol sul-americano está precisando de mais eficácia em sua gestão, e o comando atual da Conmebol parece que ainda não tem. Conseguiram em termos de calendário deixar as duas competições paralelas, ao longo do ano, de fevereiro até dezembro, e com o modelo de 8 equipes da fase de grupos da Libertadores passando para a Sul-Americana, como tem sido também nas Copas Europeias, assim como para a edição de 2019, uma final de Libertadores em partida única, já definida para a cidade de Santiago, no Chile.

Mas que tal imaginarmos que também o calendário Sul-Americano pudesse estar espelhado com o da UEFA, com as Copas começando em agosto com fases eliminatórias seguidas da Fase de Grupos e no ano seguinte, de fevereiro a maio, as fases de mata-mata ? Que tal assistir um Real Madrid x Bayern Munique na parte da tarde pela TV, e a noite torcer para seu próprio time, no mesmo mata-mata, pela Libertadores ou Sul-Americana.
Será que é tão difícil assim imaginar isso !!!!!

Post Anterior
Campeonato Brasileiro 2018, campeão, números e clubes que desceram.
Próximo Post
Informativo em Revista - Edição 19 - temporada 2018/2019

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.