InícioSeleçõesBrasil x Alemanha, desmistificando os 7×1, a história é nossa….

Brasil x Alemanha, desmistificando os 7×1, a história é nossa….

Um pouco da história de Brasil x Alemanha
No futebol nada como um resultado histórico para deixar todos curiosos para saber mais sobre aquele confronto.
Em junho de 2014, na copa do mundo no Brasil, a Alemanha fazia 7×1 em uma semifinal da competição. Desde então, tornou-se assunto a qualquer momento.
Vamos então saber a REAL história de Brasil x Alemanha, para tentar dar outro olhar, e aguardar com expectativa o confronto das seleções principais, em março de 2018, meses antes da próxima copa do mundo.
De início vamos entender um pouco da Alemanha, uma região que no século X, era governada por duque germânicos. No século XX, com proximidades com o Império Austro-Hungaro e logo depois uma República. O Nazismo, a 2ª.guerra, a separação, a unificação em 1990.

No futebol o primeiro confronto acontece como Alemanha Ocidental, em 1952, nas Olímpiadas de Helsinque, Finlândia, com os Alemães fazendo 4×2. Seguiu-se os anos 1960 e 1970 com a realização de 7 amistosos. Neste período, a Alemanha conquistava a Copa do Mundo de 1954, na Suíça, em surpreendente vitória por 3×2 sobre a favorita e melhor futebol da Hungria. O Brasil que sofria a tragédia da Copa do Mundo de 1950, mas, começa sua trajetória vencedora em 1958 na Suécia, em 1962 no Chile, e mesmo com a decepção na Inglaterra em 1966, fechava em 1970, em 12 anos, com um tricampeonato mundial.

Como Alemanha Ocidental
00.00.1952 – Alemanha 4×2 (Olim-FIN)
05.05.1963 – Brasil 2×1 (Amis-Ale)
06.06.1965 – Brasil 2×0 (Amis-B)
16.06.1968 – Alemanha 2×1 (Amis-Ale)
14.12.1968 – 2×2 (Amis-B)
15.06.1973 – Brasil 1×0 (Amis-Ale)
11.06.1977 – 1×1 (Amis-B)
05.04.1978 – Brasil 1×0 (Amis-Ale)

Vêm os anos 1970, os Alemães sediam a Copa de 1974, e novamente vencem a final contra a Holanda, que apresentava um futebol dinâmico e empolgante, mas que ficava no objetivismo alemão, porém sem deixarmos de destacar craques como Sepp Maier, Vogts, Beckenbauer, Breitner, Overath e Gerd Muller, alguns desses que vinham de 1970 e outros que foram até 1982, como Breitner.
Dos 7 amistosos, em campos brasileiros, 1 vitória e 2 empates, na Alemanha, 3 vitórias e 1 derrota.
Chegamos em 1980/1981, com a edição patrocinada pelo Uruguai, pelos 50 anos da Copa do Mundo de 1930, um Mundialito com seleções campeães mundiais. Brasil e Alemanha entraram em campo no dia 7/1/81, e mesmo com Allofs marcando aos 9 minutos do 2º.tempo, a Seleção Brasileira iniciaria uma das maiores reações em grandes confrontos. Com gols de Junior (o comentarista da Globo, aos 11 – e no mesmo ano fez outro gol da vitória em amistoso), Cerezo aos 16, Serginho aos 31 e Zé Sérgio aos 37, e faz um 4×1 sobre eles em 26 minutos. A base desta seleção é a que nos encantaria em 1982, na Copa da Espanha.

Bem que os anos 1980/1990, a Alemanha se destacaria, com dois vices mundiais em 1982 (derrota para a Itália) e 1986 (derrota para a Argentina), e o tri em 1990 contra a mesma Alemanha.
Nos confrontos diretos, mais 4 amistosos com 2 vitórias, 1 empate e 1 derrota. Sem jogos oficiais. Mas se enfrentando em Olímpiadas, em 1984, pela primeira fase vencendo por 1×0 (nos Estados Unidos) e em 1988 eliminando os Alemães nos pênaltis, nas semifinais (na Coréia do Sul).
Do pós 2ª.guerra até 1990, também enfrentamos a Alemanha Oriental, muito menos tradicional. Foram 7 partidas no geral, com 5 vitórias e 2 empates.

Como Alemanha Ocidental
07.01.1981 – Brasil 4×1 (Mund-URU)
18.05.1981 – Brasil 2×1 (Amis-Ale)
20.03.1982 – Brasil 1×0 (Amis-B)
10.06.1983 – 2×2 (TorTou-FRA)
01.08.1984 – Brasil 1×0 (Olim-EUA)
09.08.1985 – Alemanha 4×3 (MunInf-CHI)
11.03.1986 – Alemanha 2×0 (Amis-Ale)
16.01.1987 – Brasil 2×1 (CpaPele-BRA)
11.12.1987 – 1×1 (Amis-B)
27.09.1988 – 1×1 (Olim-COR)(pr.0x0 pe.3×2)
25.01.1989 – Brasil 2×0 (CpaPele-BRA)

Como Alemanha Oriental
26.06.1974 – Brasil 1×0 (CM-ALE)
18.07.1976 – 0x0 (Olim-CAN)
25.01.1982 – Brasil 3×1 (Amis-B)
07.04.1986 – Brasil 3×0 (Amis-B)
18.02.1989 – Brasil 2×0 (MJrs-ARA)
14.06.1989 – Brasil 2×1 (MInf-ESC)
13.05.1990 – 3×3 (Amis-B)

Os Alemães tornavam-se tricampeões em 1990, igualando ao Brasil. Mas nossa seleção logo chegaria ao tetra mundial em 1994. Nesta época, a Alemanha já havia se unificado, após a queda do Muro de Berlim. Nesta década se enfrentam 5 vezes entre amistosos/torneios, com 3 vitórias, 1 empate e 1 derrota, incluindo um 4×0 na Copa das Confederações de 1999, no México. Se enfrentam em competições como Mundial Sub-17 e Sub-20 e Torneio de Toulon, com mais 5 vitórias e 1 empate, com placares de 3×1, 3×0 e 4×0.

Como Alemanha re-unificada
20.01.1991 – 1×1 (CpaPelé-BRA)
18.08.1991 – Brasil 2×0 (MSub17-ITA)
15.12.1992 – Brasil 3×1 (Amis-B)
09.06.1993 – 3×3 (USCUP-EUA)
16.11.1993 – Alemanha 2×1 (Amis-Ale)
04.08.1995 – Brasil 3×0 (MSub17-EQU)
18.09.1997 – Brasil 4×0 (MSub17-EGI)
25.03.1998 – Brasil 2×1 (TçaEuroAme-Ale)
17.05.1998 – Brasil 3×1 (TorTou-FRA)
24.07.1999 – Brasil 4×0 (CpaConf-MEX)
17.11.1999 – 0x0 (MSub17-AUS)
17.06.2001 – Brasil 2×0 (MSub20-ARG)

Viramos para o Século XXI, o futebol alemão mais técnico e o futebol brasileiro mais competitivo. E em 2002, um confronto mais que esperado em 72 anos de Copa do Mundo. Brasil x Alemanha na final da copa. De um lado, Marcos, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo e Ronaldo. Do outro, Oliver Kahn, Metzelder, Jeremies, Schneider, Klose e Oliver Neuville. No mais importante confronto entre si, em jogo uma Copa do Mundo, que para o Brasil seria o penta, para eles o tetra. E novamente, nós vencemos.
Seguimos nos confrontando em amistosos e outros torneios, sempre vencendo mais, como em 2005, eliminando eles nas Semifinais da Copa das Confederações e nas Quartas do Mundial Sub-20; e novamente no mesmo Mundial, em 2009, nas Quartas também.

30.06.2002 – Brasil 2×0 (CM-JAPCOR)
24.01.2003 – Brasil 4×2 (TorCatar-CAT)
08.09.2004 – 1×1 (Amis-Ale)
24.06.2005 – 1×1 (MSub20-HOL) (pr.1×0)
25.06.2005 – Brasil 3×2 (CpaConf-ALE)
10.10.2009 – 1×1 (MSub20-EGI)(pr.1×0)
10.07.2011 – Alemanha 4×3 (MSub17-MEX)
10.08.2011 – Alemanha 3×2 (Amis-Ale)

Daí que veio o 7×1, um conjunto de incompetência ? um tragédia ? um azar ? aquelas coisas do futebol ? um acidente ? uma circunstância ? um apagão ? Talvez o último termo possa ser o mais adequado, porque de tomar 5 gols em 18 minutos. Mas como isso aconteceu numa semifinal de Copa, jogando com nossa torcida ?
Em 1950, o Uruguai fez isso no Maracanã. De lá pra, conquistamos 5 títulos mundiais e eles ficaram na mesma, além de eliminarmos eles nas semifinais em 1970.
Em 1982 sofremos com os 3×2 da Itália na Copa da Espanha. Já havíamos feito 4×1 em 1970 e fomos tetra sobre eles em 1994.
Tragédias ficam pra trás, principalmente quando constatamos que somos melhores e ainda seremos.

LUIS ACOSTA/AFP/Getty Images)

Em 2016, aqui mesmo no Brasil, nas Olimpíadas, precisávamos muito mais vencer os alemães e conquistar o inédito OURO. Fizemos e eles foram vice. Domingo passado, numa outra categoria, a Sub-17 Mundial, tomamos gol, mas viramos em 6 minutos.
Se Neymar marcou o 5º.penalti e o ouro foi nosso e se o Paulinho fez 2×1 e fomos para as semifinais Sub-17, Que venha o amistoso de 2018. E se houver confronto na Copa, estaremos prontos.

08.07.2014 – Alemanha 7×1 (CM-BRA)
20.08.2016 – 1×1 (Olim-BRA) (pe.5×4)
22.10.2017 – Brasil 2×1 (MSub17-IND)

Não vamos sofrer por aquilo que foi apenas uma parte da história. SOMOS MUITO MAIS.

Post Anterior
Brasil x Alemanha no Mundial Sub-17, na Índia, neste domingo.
Próximo Post
AGORA, "Informativo em Revista" - Edição 4. E ainda, "Realidade Alternativa", série - terceiro capítulo.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.