InícioAtualidadesClubes nos Estaduais que não são aqueles do passado.

Clubes nos Estaduais que não são aqueles do passado.

Clubes em Estaduais que não aqueles do passado.
Nestes meses de disputa dos campeonatos estaduais, alguns clubes participantes tem uma história diferente de outros de mesmo nome, que no passado também estiveram como participantes.
Para então dar um esclarecimento, vamos ver estes times por aí.

São Paulo
O Novorizontino-GR que está disputando as Quartas de Finais com o Palmeiras não é o mesmo daquele que participou lá pelos anos 1980-1990, tanto do campeonato paulista com em divisões do campeonato brasileiro.
Em 1973 surgia o Grêmio Esportivo Novorizontino, que disputou a 1ª.divisão estadual a partir de 1986, foi vice paulista na decisão conhecida como “caipira” em 1990 contra o Bragantino, e que também esteve na 2ª.divisão do brasileiro em 1989, 1991 e 1995. No final dos anos 1990 estava sob a Administração da família Chedid (que comandou a Federação Paulista e também a CBF) e por sua situação financeira abalada deixaria suas atividades.
Então somente em 2010, o Grêmio Novorizontino (surgido em 2001) filiava-se a Federação para participar das divisões do campeonato paulista. Começou na 2ª.divisão (4ª.divisão de fato) em 2012, indo para a Série A3 nos anos de 2013 e 2014 quando torna-se campeão, na série A2 em 2015, e desde 2016 na principal divisão do Estado.
São claramente duas instituições diferentes, mesmo que com quase o “mesmo” nome, semelhança de escudo e utilizar da mesma estrutura (estádio). Para os torcedores, um representante da cidade que mesmo tendo ficado ausente por quase 13 anos, é o clube que eles torcem.

Rio de Janeiro
A história da Cabofriense começou em 15/11/1955 com o surgimento da Associação Atlética Cabofriense. Esta disputou os campeonatos do estado, entre 1982 e 1992, tendo inclusive sido campeã da 2ª.divisão em 1986, quando subiu pela primeira vez à divisão principal. No ano de 1993 encerrou suas atividades, deixando a cidade sem representante no futebol do Estado. A nova Associação Desportiva Cabofriense surge em 1997, na 3ª.divisão e conquistava já em 1998 a 2ª.divisão do estado, subindo para 1ª.divisão. Entre 2000 e 2001, seu nome foi alterado para Cabo Frio Futebol Clube, com o objetivo de ter mais visibilidade na cidade. Retornou ao nome anterior em 2002, quando conquistou a 2ª.divisão novamente. Daí em diante é a Cabofriense que conhecemos.

Minas Gerais
O Clube Atlético Patrocinense foi fundado em 1954 e nos anos 1980 esteve pelas divisões do campeonato mineiro. Jogou a 1ª.divisão entre 1991 e 1994. Em 1999 afastava-se das competições. Em 2010 é criada a Sociedade Esportiva Patrocinense que após começar na 3ª.divisão em 2010, ficaria por 6 anos na 2ª.divisão entre 2011 e 2016. Neste mesmo ano, retorna a Patrocinense-CA e os “dois clubes” coexistem a Patrocinense-SE na 2ª.divisão e a Patrocinense-CA na 3ª.divisão. Ao final das competições, enquanto a Patrocinense-CA sobe para a 2ª.divisão, a Patrocinense-SE é rebaixada – trocam de divisões (poderiam ter se encontrado numa mesma divisão). Em 2017, a Patrocinense-CA (de 1954) conquista a 2ª.divisão e volta para a elite depois de 24 anos. Não se teve notícias da Patrocinense-SE desde 2017.

Paraná
Aqui vamos 4 casos de clubes que não são aqueles de outras épocas.

Na cidade de Toledo existiram alguns “Toledos” ao longo das décadas. Em 1972 era o Toledo Futebol Clube que disputaria o campeonato paranaense entre 1979 e 1983. Neste ano houve uma fusão com outros dois clubes (Brasil e Toledense) formando o Toledo Esporte Clube, que apena trocou de nome e seguiu na 1ª.divisão até 1986 e depois entre 1989 e 1997. Surgiria em 2002 o Império Toledo que depois até mudaria de sede de cidade. Em 2004 vem o Toledo Colônia Work, patrocinado por duas grandes empresas locais. Conseguiu chegar até a 1ª.divisão onde participou por alguns anos intercalados com rebaixamentos. Em 2015, troca o nome para Toledo Futebol Clube, como nome fantasia.
Portanto o Toledo de hoje não tem ligações com o Toledo lá dos anos 1970 e 1980.

Em Maringá, o tradicional Grêmio Maringá retornou as atividades em 2013. Depois de suas dificuldades financeiras no final dos anos 1980, vários “Maringás” surgiram tanto individualmente quanto em fusões/parcerias. O atual Maringá que tem participado do Estadual teve origens da Sociedade Esportiva Alvorada Club, passando por Maringá Metropolitano, até adotar o nome fantasia Maringá Futebol Clube.

Também o Prudentópolis-FC que participa do estadual surgiu como Serrano Centro-Sul Futebol Clube na cidade de mesmo nome e em 2013, alterar seu nome, não sendo portanto o tradicional Prudentópolis Esporte Clube (1968) que chegou a participar da 1ª.divisão paranaense entre 2000 e 2004.

E ainda no Paraná, atualmente existem dois “Cascavel”, na 1ª.divisão o Futebol Clube Cascavel e na 2ª.divisão o Cascavel Clube Recreativo, diferentes entre si e também do Cascavel Esporte Clube que surgiu em 1979 e no ano seguinte seria campeão estadual dividindo o título com o Colorado (que depois fundiu-se com o Pinheiros para formar o Paraná). O Cascavel-EC seguiu existindo até o final dos anos 1990, e posteriormente também existiram o SOREC e o Cascavel S/A. Daí em 2002 passa a existir o Cascavel-CR (hoje na 2ª.divisão) e o Cascavel-FC (na 1ª.divisão).

Mato Grosso
Aqui a história de um clube percorre décadas. Em 1949 surgia o Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense que conquistaria 9 títulos estaduais até 1987. Em 1994 teria se transformado em Esporte Clube Operário e mais 3 conquistas estaduais. Em 2002 surge, durante a disputa do campeonato, o Operário Futebol Clube, também com mais 2 títulos estaduais. Acontece que desde 2009, retornou o Operário-VG (1949) e também permanecia existindo o Operário-FC (2002), tendo inclusive havido confronto entre eles em 2013. Atualmente o Operário-VG está na 1ª.divisão enquanto o Operário-FC está na 2ª.divisão.

Sergipe
Na cidade de Lagarto existiu o Lagarto Esporte Clube com diversas participações entre 1971 e 1991, o Atlético Clube Lagartense de 1992 que chegou a ser campeão estadual em 1998 (disputou a 1ª.divisão entre 1998 e 2007). Em 2009 surge o Lagarto Futebol Clube, que parece não ter relação com os clubes anteriores.

Rio Grande do Norte
Dois clubes disputam o campeonato potiguar, o Globo Futebol Clube fundado em Ceará-Mirim em 2012, que até se destacou na 4ª.divisão do Brasileiro de 2017, quando com o vice garantiu vaga para a 3ª.divisão do Brasileiro. No passado, há décadas, existiu o Globo Esporte Clube da capital Natal, que participou do campeonato durante alguns anos.
O Santa Cruz Futebol Clube que participa este ano teria sido o tradicional clube da capital que conquistou o título de 1943, porém há informações que aquele clube seria Santa Cruz Esporte e Cultura. Também não confundir com o Sport Clube Santa Cruz de Inharé que participou do campeonato potiguar entre 2004 e 2015.

 

Post Anterior
Grandes Clássicos no Futebol Europeu - parte 5
Próximo Post
História AGORA - "Informativo em Revista" - Edição 9.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.