InícioMomento HistóricoCopa João Havelange 2000, 20 anos depois, sua história.

Copa João Havelange 2000, 20 anos depois, sua história.

Copa João Havelange 2000
Na história do futebol brasileiro, em termos de competições nacionais, em 2020 estamos completando 70 anos, desde o Torneio Rio-São Paulo iniciado em 1950, passando pelo Roberto Gomes Pedrosa e o Campeonato Brasileiro e suas outras nomenclaturas de Taça de Ouro, Copa União e Pontos Corridos.

Aqui não estaremos fazendo menção da Taça Brasil, que em 2010 a CBF homologou como um “Campeonato Brasileiro” por ter a representatividade de clubes de vários Estados do País, mas em disputa eliminatória, como retornaria a partir de 1989 como Copa do Brasil. O SiteFUTEBOL opta por considerar que o Torneio Rio-São Paulo (que ainda nos anos 1950 já tinha outra denominação de Roberto Gomes Pedrosa – dirigente e esportista paulista) que representava as equipes mais fortes do futebol brasileiro tenha sido o inicio de nossas competições nacionais, em que o campeão era o time mais forte de cada ano.

Quando em 1979 todos ficaram assustados com o campeonato brasileiro alcançando 96 participantes imaginávamos que nunca mais veríamos aquilo. Os anos 1970 foram caracterizados pelo aumento de clubes a cada ano, iniciando com 20 em 1971. A recém criada CBF em 1980 já chegou padronizando a Taça de Ouro com 40 clubes e assim seguiu desta forma por alguns anos.

ANOS 1980/1990
Em 1987 passamos pela experiência do Clube dos 13, Copa União, Módulos, e uma grande confusão. Nos anos seguintes chegávamos ao número de 20 participantes, mas que logo aumentaria novamente.
Em 1993 e 1994 tivemos 24 clubes, e depois foi reduzindo até 22 clubes em 1999. E foi quando a confusão começou com dois casos extra campo. O 1º. caso foi a situação do jogador Sandro Hiroshi e o 2º.caso a situação do Gama-DF.
Indo para estas confusões, que levaram o futebol brasileiro até a FIFA – que chegou a cogitar punição a seleção brasileira – o regulamento determinava para o campeonato de 1999, seguindo um modelo do futebol argentino, utilizar de média de pontos/jogos nas duas últimas edições, neste caso 1998/1999. Acontece que este tipo de média poderia de certa forma prejudicar os times que viam da 2ª.divisão.
Ao longo dos meses, descobriu-se que o jogador Sandro Hiroshi, do São Paulo, teria alterado sua idade em registro que já vinha de anos, e sua escalação nos jogos contra o Botafogo e Internacional, causava a punição ao São Paulo com a perda de pontos – 2 pontos para o Botafogo e 1 ponto para o Internacional.
Então após 21 rodadas, os 4 rebaixados, considerando a média, seriam Gama-DF, Paraná-PR, Juventude-RS e Botafogo-SP. Pelo resultados e classificação de 1999, os rebaixados seriam Juventude-RS, Botafogo-SP, Port.Desportos-SP e Sport-PE, estes dois últimos estariam permanecendo por suas boas campanhas em 1998.
O Gama-DF, que havia subido justamente em 1999, entrava para o rebaixamento, em lugar do Botafogo, justamente pelos 2 pontos do time carioca, que assim ultrapassa ao Gama-DF, na média, por 0,01 décimos.
O Gama-DF recorreu a todas as instâncias da Justiça Desportiva, chegando até a FIFA.
Depois das confusões de 1987 – a Copa União e Clube dos 13, e de 1993/1994 e ainda 1996 com viradas de mesas, o futebol brasileiro estava novamente “enterrado em lambanças corporativistas”. No ano de 2000 veríamos as conseqüências de proporções nunca vistas no futebol do Brasil.

2000
O primeiro semestre do ano transcorria rápido nas disputas judiciais e nada havia sido determinado em relação as divisões do brasileiro. Na prática seriam 20 clubes na 1ª.divisão, com o acesso de Goiás e Santa Cruz-PE. A 2ª.divisão também teria 20 clubes – em 1999 disputa em turno de todos contra todos – com chegada dos 4 clubes da 1ª divisão, e com os 2 primeiros da 3ª.divisão, e saindo 6 rebaixados de 1999. Já a 3ª.divisão, seguindo 1999, seriam 36 clubes, todos estes parâmetros bens razoáveis.

Definição da FIFA
A cerca de 30 dias da data prevista para o início do campeonato vinha a determinação da FIFA da inclusão do Gama na 1ª.divisão. A confusão estava em cima da mesa. Mas não seremos aqui ingênuos de achar que tiveram que tirar um “coelho da cartola”. Muito provável o plano já estava discutido, e era colocar em prática.
Um campeonato com mais de 100 clubes, divididos em módulos, em que qualquer participante poderá chegar ao título (aquele cruzamento igual a polêmica de 1987), misturando os clubes nestes módulos e um nome pomposo de Copa João Havelange, afinal o brasileiro que presidia a FIFA já há tempos.

O que aconteceu na prática
O Módulo Azul, com 25 clubes. Tivemos o Módulo Amarelo com 36 clubes e o Módulo Verde-Branco com 53 clubes.
Não houve nenhum critério explicado para esta distribuição. De fato, ocorreu:

Dos 4 que seriam rebaixados da 1ª. Divisão 99, Gama-DF e Juventude-RS ficaram no grupo principal, mas Paraná-PR e Botafogo-SP foram para o Módulo Amarelo; ainda compuseram o grupo principal, Goiás-GO e Santa Cruz-PE, campeão e vice da 2ª. Divisão 99, Bahia-BA (3º. colocado) e América-MG (7º. colocado – sem critério), e Fluminense-RJ (campeão da 3ª. Divisão 99 – sem critério) – e os demais 18 participantes de 1999 – TOTAL = 25 clubes.

O Módulo Amarelo (36 clubes) foi composto por Paraná-PR e Botafogo-SP (os rebaixados da 1ª. divisão), outras 12 equipes da 2ª. Divisão (São Caetano-SP, Remo-PA, Sampaio Correa-MA, Avaí-SC, CRB-AL, ABC-RN, Joinville-SC, Ceará-CE, XV Piracicaba-SP, Bragantino-SP, Vila Nova-GO e Londrina-PR); 5 equipes que seriam rebaixadas para a 3ª. divisão (Paysandu-PA, Criciúma-SC, América-RN, União São João-SP e Desportiva-ES – a Tuna Luso-PA foi para o Módulo Verde-Branco) e mais 12 equipes que estavam na 3ª. Divisão (as 3 do Quadrangular Final (São Raimundo-AM que subiria com o Fluminense para a 2ª. Divisão 2000, Serra-ES e Náutico-PE) e 9 equipes sem critério de escolha (Caxias-RS, Figueirense-SC, Americano-RJ, Villa Nova-MG, Brasil-RS, Anapolina-GO, Bangu-RJ, Fortaleza-CE e CSA-AL) e fechando este módulo com mais 4 equipes (Ríver-PI, América-RJ, Nacional-AM e Marcílio Dias-SC) sem nenhum critério de escolha – TOTAL = 36 clubes

Fechando com o Módulo Verde-Branco com 53 clubes, com clubes representando todos os Estados do país.

Esta competição teve a denominação de Copa João Havelange, que apesar dos Módulos nenhum critério de acesso / descenso foi estabelecido que todos os 114 participantes poderiam ter a chance de ser campeão.

Entre 29/7 e 19/11 seriam disputadas as 24 rodadas do Módulo Azul, classificando-se os 12 primeiros colocados. Gama e Juventude que estavam no rebaixamento de 1999 não se classificaram, assim como Santa Cruz-PE e América-MG que vieram da 2ª.divisão. Já o Goiás e o Bahia seguiram no campeonato e também o Fluminense que tinha vindo da 3ª.divisão.

Pelo módulo amarelo, foram 17 rodadas entre 6/8 e 7/10, e depois com os 8 melhores colocados de cada um dos dois grupos com 18 clubes, 4 fases de mata-mata. O Paraná venceria este módulo e juntamente com o São Caetano e o Remo que disputou um play-off com o Paysandu, também seguindo na CJH. Para constar, o Cruzeiro seria considerado o vencedor do Módulo Verde após as 24 rodadas.

Os módulos verde e branco foram divididos em 4 grupos cada, total de 27 no verde e 26 no branco. Disputaram dentro dos grupos de 10 a 12 rodadas de acordo com o número de participantes (6 ou 7 clubes). Os 3 primeiros colocados de cada um dos 8 grupos seguiram para a segunda fase que teria 6 grupos com 4 times cada. Os vencedores de cada grupo e mais 2 melhores 2º.colocados seguiram para a fase final, tudo isso acontecendo entre 4/8 e 19/11, com o Malutrom sendo o vencedor e classificado. A definição do módulo amarelo também havia ocorrido em 18/11.

A RETA FINAL
O grande monstro da “Copa João Havelange” seguia para a fase final, com 16 clubes, 12 do módulo verde, 3 do módulo amarelo e 1 dos módulos verde/branco. Mas o ano estava acabando e até a decisão seria mata-mata de oitavas, quartas, semifinais e decisão.
Quando imaginávamos que o “grande teatro” iria terminar nas vésperas do Natal, tudo ficava para 2001, após a “quase tragédia” em São Januário na partida final. Adiado para janeiro, o Vasco conquistaria a CJH. Na polêmica de ter sido um campeonato brasileiro ou não, como também tinha acontecido em 1987, o fato é que “monstro” foi criado e no final tava tudo resolvido. Superadas as polêmicas do Sandro Hiroshi e do Gama.

ALGUMAS ESTATÍSTICAS

Clássicos Estaduais:
Módulo Azul – Primeira Fase
09.agosto.2000.quarta
Santos 1×1 São Paulo
16.agosto.2000.quarta
Palmeiras 0x1 Corinthians
19.agosto.2000.sábado
Atlético-PR 1×3 Coritiba
27.agosto.2000.domingo
Santos 2×3 Palmeiras
30.agosto.2000.quarta
Corinthians 0x3 Santos
02.setembro.2000.sábado
Palmeiras 0x3 São Paulo
Fluminense 1×0 Botafogo
13.setembro.2000.quarta
Vasco 4×3 Fluminense
30.setembro.2000.sábado
Atlético-MG 2×4 Cruzeiro
04.outubro.2000.quarta
Santa Cruz-PE 0x3 Sport
Bahia 1×0 Vitória-BA
07.outubro.2000.sábado
Botafogo 3×1 Flamengo
Internacional 1×2 Grêmio
América-MG 1×1 Cruzeiro
27.outubro.2000.sexta
Flamengo 4×0 Vasco
02.novembro.2000.quinta
Guarani-SP 2×1 Ponte Preta
04.novembro.2000.sábado
Atlético-MG 0x1 América-MG
05.novembro.2000.domingo
Fluminense 1×1 Flamengo
12.novembro.2000.domingo
São Paulo 0x0 Corinthians
Vasco 1×2 Botafogo

Classificados da primeira fase:
Cruzeiro-MG (44), Sport-PE (42), Fluminense-RJ (42), Goiás-GO (41), Vasco-RJ (39), São Paulo-SP (39), Ponte Preta-SP (38), Atlético-PR (38), Internacional-RS (38), Grêmio-RS (37), Palmeiras-SP (37) e Bahia-BA (36).
Eliminados na primeira fase
Guarani-SP, Santos-SP, Flamengo-RJ, Botafogo-RJ, Port.Desportos-SP, Vitória-BA, América-MG, Atlético-MG, Juventude-RS, Gama-DF, Coritiba-PR, Corinthians-SP (atual bicampeão) e Santa Cruz-PE.

Outros confrontos Estaduais

Módulo Amarelo – Primeira Fase
08.agosto.2000.terça
Bangú-RJ 0x1 América-RJ
13.agosto.2000.domingo
Figueirense 3×0 Joinville
Avaí 2×0 Criciúma
23.agosto.2000.quarta
Paraná 3×0 Londrina-PR
América-RN 1×1 ABC
02.setembro.2000.sábado
Criciúma 2×1 Joinville
06.setembro.2000.quarta
São Raimundo-AM 4×5 Nacional-AM
07.setembro.2000.quinta
CSA 0x2 CRB
10.setembro.2000.domingo
Desportiva-ES 0x6 Serra-ES
Avaí 1×1 Figueirense
13.setembro.2000.quarta
Paysandu 0x0 Remo
24.setembro.2000.domingo
Figueirense 1×1 Criciúma
27.setembro.2000.quarta
Ceará 1×3 Fortaleza
04.outubro.2000.quarta
Joinville 2×2 Avaí
Disputa de Vaga
12.novembro.2000.domingo
Remo 3×2 Paysandu
19.novembro.2000.domingo
Paysandu 1×1 Remo

Módulo Verde-Branco – Primeira Fase
04.agosto.2000.sexta
Comercial-MS 1×0 Operário-MS
09.agosto.2000.quarta
Sergipe 0x1 Confiança-SE
Atlético-GO 0x3 Goiânia-GO
24.agosto.2000.quinta
Treze-PB 2×2 Botafogo-PB
06.setembro.2000.quarta
Botafogo-PB 1×0 Treze-PB

07.setembro.2000.quinta
Operário-MS 0x2 Comercial-MS
20.setembro.2000.quarta
Confiança-SE 1×1 Sergipe
22.setembro.2000.sexta
Goiânia-GO 1×1 Atlético-GO

MAIORES GOLEADAS
Aqui selecionamos goleadas com pelo menos 5 gols marcados.

Módulo Verde – Primeira Fase
06.setembro.2000.quarta
América-MG 5×2 Botafogo
07.outubro.2000.sábado
Vitória-BA 5×1 São Paulo
22.outubro.2000.domingo
Ponte Preta 5×1 Palmeiras
25.outubro.2000.quarta
Fluminense 6×1 Santa Cruz-PE
28.outubro.2000.sábado
Santa Cruz-PE 1×5 Palmeiras
Cruzeiro 5×1 Port.Desportos
19.novembro.2000.domingo
Atlético-MG 0x6 Sport

Módulo Amarelo – Primeira Fase
12.agosto.2000.sábado
Vila Nova-GO 5×1 Sampaio Correa
03.setembro.2000.domingo
Botafogo-SP 5×0 Londrina-PR
06.setembro.2000.quarta
Serra-ES 2×5 Fortaleza
10.setembro.2000.domingo
Botafogo-SP 5×2 Marcílio Dias-SC
CRB 6×2 Bandeirante-DF
Desportiva-ES 0x6 Serra-ES
13.setembro.2000.quarta
CSA 5×2 América-RN
17.setembro.2000.domingo
Serra-ES 5×2 Remo
20.setembro.2000.quarta
São Caetano 5×0 XV Piracicaba
24.setembro.2000.domingo
Bangú-RJ 5×1 XV Piracicaba
26.outubro.2000.quarta
São Caetano 6×2 Náutico

Módulos Azul/Branco – Primeira Fase
13.agosto.2000.domingo
Camaçari-BA 5×0 Arapiraca-AL
Port.Santista 5×0 Inter-SM
16.agosto.2000.quarta
Madureira-RJ 6×0 U.Bandeirante
20.agosto.2000.domingo
Olímpia-SP 2×5 Mogi Mirim-SP
21.agosto.2000.segunda
Botafogo-PB 5×0 Potiguar-M
02.setembro.2000.sábado
Moto Clube 5×1 Central-PE
Treze-PB 5×0 Potiguar-M
Etti Jundiaí-SP 8×0 União Bandeirante
06.setembro.2000.quarta
Inter Limeira 6×0 União-MT
16.setembro.2000.sábado
Etti Jundiaí-SP 5×2 União-MT
17.setembro.2000.domingo
Porto-PE 6×2 Potiguar-M
Baré-RR 9×1 Genus-RO
23.setembro.2000.sábado
Moto Clube 5×1 Treze-PB
24.setembro.2000.domingo
Madureira-RJ 7×1 Comercial-SP

Segunda Fase
30.setembro.2000.sábado
Flamengo-PI 7×2 Operário-MS
15.outubro.2000.domingo
Corinthians-AL 5×1 Tocantinóp.-TO
Etti Jundiaí-SP 7×0 Matonense-SP
18.outubro.2000.quarta
Juazeiro-BA 5×0 Tuna Luso-PA
Juventus-SP 5×0 Etti Jundiaí-SP

Terceira Fase
25.outubro.2000.quarta
Uberlândia-MG 5×0 Central-PE
01.novembro.2000.quarta
Etti Jundiaí-SP 7×0 Moto Clube
08.novembro.2000.quarta
Olímpia-SP 5×1 Central-PE

MAIORES PLACARES
Aqui selecionamos placares de 3 gols para cada time no mínimo.
Módulo Verde
06.agosto.2000.domingo
Vasco 3×3 Cruzeiro
13.agosto.2000.domingo
Goiás 4×5 Vitória-BA
02.setembro.2000.sábado
Vitória-BA 4×3 Sport
10.setembro.2000.domingo
Juventude-RS 4×3 Grêmio
13.setembro.2000.quarta
Ponte Preta 3×3 São Paulo
Vasco 4×3 Fluminense
07.outubro.2000.sábado
Santos 3×3 Ponte Preta
08.novembro.2000.quarta
Sport 4×3 São Paulo
11.novembro.2000.sábado
Goiás 3×3 Fluminense
19.novembro.2000.domingo
Ponte Preta 3×4 Fluminense

Módulo Amarelo
23.agosto.2000.quarta
São Caetano 5×3 Villa Nova-MG
CSA 4×3 Nacional-AM
27.agosto.2000.domingo
São Caetano 4×3 Avaí
Bandeirante-DF 3×3 Sampaio Correa
30.agosto.2000.quarta
Desportiva-ES 3×4 CRB
02.setembro.2000.sábado
Vila Nova-GO 3×3 Fortaleza
06.setembro.2000.quarta
São Raimundo-AM 4×5 Nacional-AM
10.setembro.2000.domingo
União São João 4×3 Villa Nova-MG
13.setembro.2000.quarta
Fortaleza 4×3 São Raimundo-AM
21.setembro.2000.quinta
Nacional-AM 3×4 Fortaleza
27.setembro.2000.quarta
Villa Nova-MG 3×3 Bangú-RJ
Nacional-AM 3×4 CRB
04.outubro.2000.quarta
Caxias-RS 3×3 Marcílio Dias-SC

Semifinais
06.novembro.2000.segunda
São Caetano 5×4 Paysandu

Módulos Azul/Branco
16.agosto.2000.quarta
Ypiranga-AP 5×3 Genus-RO
06.setembro.2000.quarta
Nacional-SP 3×3 Uberlândia-MG
16.setembro.2000.sábado
Moto Clube 3×3 Tuna Luso-PA
20.setembro.2000.quarta
Mogi Mirim-SP 4×4 Ipatinga-MG
24.setembro.2000.domingo
Baré-RR 3×3 Ypiranga-AP

Segunda Fase
04.outubro.2000.quarta
Operário-MS 3×3 Moto Clube
15.outubro.2000.domingo
Flamengo-PI 3×5 Confiança-SE
18.outubro.2000.quarta
União Bandeirante 3×4 Uberlândia-MG

Terceira Fase
10.novembro.2000.sexta
Malutrom-PR 4×3 Moto Clube

FASE FINAL
Os 16 classificados seguiram na disputa até a decisão do título. O São Caetano se destacava passando por Fluminense, Palmeiras e Grêmio, mas na decisão, não conseguiria superar o Vasco.

COPA JOÃO HAVELANGE
Fase Final
22.novembro.2000.quarta
Internacional 0x0 Atlético-PR
Paraná 1×1 Goiás
Remo 1×2 Sport
23.novembro.2000.quinta
São Caetano 3×3 Fluminense
Malutrom 0x3 Cruzeiro
Grêmio 1×0 Ponte Preta
25.novembro.2000.sábado
Bahia 3×3 Vasco
Palmeiras 1×1 São Paulo
Goiás 0x3 Paraná
Atlético-PR 1×2 Internacional
26.novembro.2000.domingo
Fluminense 0x1 São Caetano
Cruzeiro 1×1 Malutrom
Sport 1×0 Remo
Ponte Preta 1×2 Grêmio
28.novembro.2000.terça
São Paulo 1×2 Palmeiras
30.novembro.2000.quinta
Vasco 3×2 Bahia

Quartas-de-Final
29.novembro.2000.quarta
Grêmio 2×1 Sport
Internacional 1×1 Cruzeiro
02.dezembro.2000.sábado
Cruzeiro 3×2 Internacional
03.dezembro.2000.domingo
Sport 1×1 Grêmio
Palmeiras 3×4 São Caetano
Vasco 3×1 Paraná
09.dezembro.2000.sábado
Paraná 1×0 Vasco
São Caetano 2×2 Palmeiras

Semifinais
14.dezembro.2000.quinta
São Caetano 3×2 Grêmio
16.dezembro.2000.sábado
Vasco 2×2 Cruzeiro
17.dezembro.2000.domingo
Grêmio 1×3 São Caetano
23.dezembro.2000.sábado
Cruzeiro 1×3 Vasco

Decisão do Campeonato
27 dezembro.2000.quarta
São Caetano 1×1 Vasco
18.janeiro.2001.quinta
Vasco 3×1 São Caetano

Principais Artilheiros
Adhemar (São Caetano) 15+7=22, Dill (Goiás) 20, Magno Alves (Flu) 19+1=20, Romário (Vasco) 14+6=20, Washington (Ponte Preta) 16, Petkovic (Flamengo) 14, Alan Delon (Vitória-BA) 14, Paloma (América-RN) 14, Ronaldinho (Grêmio) 8+6=14
OBS: a soma de gols marcados se refere aos gols marcados nos módulos e os gols marcados a partir da Fase Final.

Nestes 20 anos
Para 2001, a CBF, mais uma vez sem critérios, estabeleceu 28 participantes e assim clubes como Gama-DF, Juventude-RS, Bahia-BA, São Caetano-SP, América-MG e Fluminense-RJ ficariam nesta lista sem merecimento pelas campanhas de 1999.
Em 2002 o Brasil seria tetra campeão mundial e em 2003 para surpresa de todos era estabelecida a Era dos Ponto Corridos, até hoje, com a 18ª.edição por começar agora em agosto de 2020.

FOTO: sandescudos.com

Post Anterior
Conjunto de Confrontos, os grandes clubes contra times de AM, AC, AP, RO, RR e TO (última parte da pesquisa).
Próximo Post
Coisas "esquisitas" na história dos campeonatos estaduais.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.