InícioMomento HistóricoEspecial História das Copas, capítulo 5/10.

Especial História das Copas, capítulo 5/10.

História das Copas – capítulo 5/10
Em mais um capítulo sobre as Copas, o nosso foco será os bastidores, as decisões da FIFA, as influências políticas direta ou indiretamente.

A primeira Copa
A FIFA surgia em 1904 e em 1919, Jules Rimet entra para a Diretoria da Entidade. Já em 1921 é elevado ao cargo de homem-forte, o presidente. Na Olímpiada de 1924, em Paris, Rimet se encanta com a “celeste olímpica” como ficou conhecida a seleção uruguaia, que conquistaria os torneios olímpicos em 1924 e 1928.
Foi neste momento que Rimet vislumbrou a possibilidade de criar uma Copa Mundial de Seleções, e nos anos seguintes coube aos seus diretores iniciar junto às diversas entidades de futebol pela Europa, uma sondagem sobre o assunto. O resultado e mais o argumento de Rimet que o torneio não somente seria a disputa do futebol que cada vez mais era notado naquela época, mas que também seria importante para as nações se aproximarem após os conflitos da 1ª.guerra mundial que havia acabado em 1918.
Logo se definiu de sua periodicidade, a cada 4 anos, no intervalo dos Jogos Olímpicos, e assim poderia já acontecer em 1930. Em 1928 era aprovada a criação da Copa, durante a Olimpíada em Amsterdã.
O passo seguinte seria definir entre as nações, quem poderia ser a sede da competição, e evidentemente os europeus seriam favoráveis que fosse escolhida na Europa. Mas Rimet com argumentos da qualidade do futebol que apresentava na época e que 1930 seria comemorado o Ano do Centenário de Independência. Assim ficava definida a 1ª.edição da Copa.

1934
Passados 4 anos, o interesse pela Copa era notório, e foi então necessário a realização de jogos classificatórios (eliminatórias), porém com muitas desistências. Os campeões uruguaios, lembrando que muitos europeus não haviam prestigiado em 1930, resolve não comparecer em 1934 e também em 1938.
Mas foi neste ano que já ficava explícita que interesses políticos poderiam acontecer. A sede na Itália coincidia com os interesses fascistas do ditador Mussolini, que desde início colocou pessoas de sua confiança para interferir para que a seleção italiana tivesse os melhores jogadores, inclusive com a naturalização de jogadores estrangeiros que jogavam no futebol italiano. Já haviam passado 10 anos do final da 1ª.guerra, mas havia um presságio de novo conflito que viria acontecer no ano seguinte a Copa de 1938.

As décadas seguintes
Passada a 2ª.guerra mundial, as copas de 1950 até 1974 seguiram em evolução natural, pela visibilidade alcançada, pela evolução de seu sistema de disputada e também pelo sucesso de público e financeiro.
O Brasil conquistaria 3 títulos, a Alemanha com seu futebol há época muito frio e determinado conquistava 2 taças. Até a Inglaterra, aproveitando de sediar em 1966, conquistaria seu título, mesmo que com polêmicas de arbitragens. O futebol evoluía com seleções mais preparadas, grandes jogos principalmente na Copa de 1970.
Mas em 1978, algumas evidências foram muito explícitas. Falhas de organização nos Estádios, arbitragens questionáveis já na primeira fase no grupo da Argentina, que ficaria na 2ª.colocação e foi para no grupo do Brasil na segunda fase; e o mais conhecido jogo Argentina x Peru, com o resultado de 6×0 contra a seleção peruana que até fazia uma excelente campanha. E na partida final, quando um juiz israelense escalado seria substituído por um juiz italiano, no dia do jogo, além de um jogo exageradamente cheio de faltas em favor dos Argentinos. Enfim, uma copa com muitas evidências.

Os últimos tempos
Daí em diante, muito se mudou pelo mundo, com países desmembrados, e participações de muitos outros países que num haviam participado. Dos 16 participantes de 1978, 20 anos depois já eram 32 participantes.
Mas, as recentes denúncias de corrupção na FIFA, desde os fatos da escolha da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, e tudo que ainda não temos ciência nos bastidores tanto para a escolha de uma Sede quanto o que acontece em tantas reuniões entre dirigentes, empresas multinacionais e outros envolvidos.
Para o mundo desportista até que as últimas edições das copas tem sido espetacularmente organizadas, com a tecnologia a serviço do jogo e para as transmissões.
Em 12 anos estaremos comemorando o Centenário da competição de seleções mais importante do planeta.
Que estas situações possam estar distantes do que venha acontecer dentro das 4 linhas. O futebol tem que sempre prevalecer.

Post Anterior
Real Madrid e Atlético Madrid campeões de Copas na Europa.
Próximo Post
Como estarão os Artilheiros na Copa do Mundo

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.