InícioMomento HistóricoFutebol brasileiro – jogos definidos nos penaltis – 1988/1989, vitória valendo 3 pontos.

Futebol brasileiro – jogos definidos nos penaltis – 1988/1989, vitória valendo 3 pontos.

Disputa de pênaltis em 1988 no Brasileiro.
A marca penal, aquela marcação que segue o eixo das traves do gol, entre a linha da pequena área e em direção a linha da grande área, é o local onde deve ser cobrado o tiro livre direto da marca do penal, conhecido como o “pênalti” que pode ocorrer durante uma partida de futebol, em função de falta cometida pela equipe defensora.
Mas também o “pênalti”é uma cobrança direta da mesma marca, sem que seja durante o tempo de jogo, como forma de definir um vencedor, quando então os times fazem cobranças alternadas, inicialmente no número de 5 para cada, e depois alternadamente até que se defina um vencedor.

Na história do futebol, desde quando foi criado, uma vitória no tempo de jogo sempre determinava 2 pontos, o empate 1 ponto para cada equipe. A derrota não valia ponto. Porém, com a natural evolução das coisas, já pelos anos 1980, a Federação Inglesa, a partir da temporada de 1981/1982, atribuiu-se 3 pontos por cada vitória.
No Brasil, entre 1975 e 1977, o campeonato brasileiro adotou o critério de atribuir 3 pontos para vitórias que tivesse saldo de gols igual ou superior a 2 gols. Este critério foi ajustado para 1978, para 3 ou mais gols de saldo. No ano seguinte extinto.

Passaram-se os anos e novamente no Brasil, no campeonato brasileiro de 1988, em suas 3 divisões, adotou-se que a vitória por qualquer placar daria 3 pontos, e que os resultados de empate por qualquer número de gols, levaria a decisão por pênaltis (5 para cada equipe e depois alternadamente), em que o vencedor desta disputa agregava 1 ponto (chegando aos 2 pontos), e o perdedor ficava somente com 1 ponto do empate. No ano seguinte, o critério retornava aos 2 pontos por vitória e 1 ponto no empate.

Campeonato Brasileiro – 1988
1ª.divisão – 276 jogos – 95 disputas de pênaltis – 34% dos jogos.
2ª.divisão – 198 jogos – 61 disputas de pênaltis – 30% dos jogos.
3ª.divisão – 200 jogos – 63 disputas de pênaltis – 32% dos jogos.

Duas situações curiosas aconteceram em jogos no Maracanã, neste campeonato. Logo na 1ª.rodada, por falta de informação, Botafogo e Fluminense empataram em 1×1 mas somente fizeram a disputa de pênaltis, dias depois, no Maracanã, com portões abertos e mais de 5 mil pessoas. Também em outra partida, entre Flamengo e Palmeiras, na 2ª.rodada do 2º.turno, após empate em 1×1, o atacante Gaúcho do Palmeiras foi para o gol, e garantiu defesas na disputa de pênaltis, definindo vitória dos paulistas por 5×4.

Em 1989, alguns Estados do Brasil e seus campeonatos estaduais adotaram o critério de empate levar a disputa de pênaltis. Isso ocorreu em São Paulo, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Espírito Santo, Sergipe e Pará. No ano seguinte retornaram com o critério anterior. Em 1995, o campeonato goiano adotou o critério também.

Em 1989
SP – 231 jogos – 38 disputas de pênaltis – 16% dos jogos
RS – 189 jogos – 65 disputas de pênaltis – 34% dos jogos
DF – 90 jogos – 29 disputas de pênaltis – 32% dos jogos
ES – 102 jogos – 28 disputas de pênaltis – 27% dos jogos
SE – 78 jogos – 11 disputas de pênaltis – 14% dos jogos
PA – 114 jogos – 19 disputas de pênaltis – 16% dos jogos
Em 1995
GO – 256 jogos – 66 disputas de pênaltis – 25% dos jogos

Neste período do final dos anos 1980 e início dos anos 1990, o futebol de forma geral enfrentava uma época de média de gols reduzida, e muitas vezes uma sequência de empates dava a uma equipe a pontuação suficiente para seguir na disputa de um campeonato.
Um dos maiores exemplos disso aconteceu na Copa do Mundo de 1990, disputada na Itália, com a seleção do Eire que empatou os 3 jogos da primeira fase (1×1, 0x0 e 1×1) e mais ainda outro empate nas Oitavas em 0x0, que ao vencer na cobrança de pênaltis por 5×4 lhe garantiu a classificação para as Quartas de Finais quando então perderia por 1×0 para a Seleção Italiana. Ficara entre a 8 melhores desta forma.

A FIFA então adotou a vitória de 3 pontos para as partidas da Copa do Mundo de 1994, e na sequência deixou opcional que os campeonatos em todo mundo pudessem adotar o critério de 3 pontos por vitória. Para a temporada seguinte, 1995/1996, determinou obrigatório a utilização deste critério de 3 pontos ao time vitorioso.

Assim, ficava uniforme qualquer disputa de uma partida de futebol, objetivando a vitória por 3 pontos.

Post Anterior
Como está ? futebol na Europa parte 2 - Alemanha, Portugal, Itália,.... e Escócia, Holanda.
Próximo Post
Eliminatórias para a Copa do Mundo na Rússia 2018

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.