InícioAtualidadesFutebol paralisado.

Futebol paralisado.

Futebol paralisado.
E passamos mais um domingo sem futebol, no mundo inteiro. Quem tivesse estado em “coma” nos últimos 30 dias ou algum astronauta viajando pelo “espaço” (com comunicação cortada) com certeza achariam isso um absurdo. Mas é verdade, e o culpado disso tudo não podemos nem ver, pelo menos a “olho nu”.

Deixando as ironias de lado, o fato é que o mundo da bola nunca imaginou que algum dia isso pudesse acontecer. É claro e ainda em alguns lugares no planeta ainda estão jogando campeonatos, mas aqui em destaque o futebol dos grandes centros com a Europa, América do Sul, Estados Unidos e China.

A última vez que aconteceu de não ter futebol, não só por semanas, mas por anos, foi durante a 2ª.guerra mundial, em que os principais países da Europa (e o mais envolvidos no conflito) chegaram a ficar, oficialmente, sem seus campeonatos e copas nacionais, por até 5 anos. Porém sabemos que algumas pequenas ligas, regionais, provincianas, praticaram seu futebolzinho.

Brasil
Aqui no Brasil, na prática nunca aconteceu, senão de forma isolada quando algum campeonato – estaduais – foram paralisados por questões de justiça, com recentemente em Mato Grosso em 2018, no Espírito Santo, em 2017 por greve da Polícia Militar, paralisado por 34 dias e também no campeonato carioca da 3ª.divisão de 2018, paralisado por 38 dias após ações na justiça.

Outros tipos de paralisações, determinadas pelo regulamento, tem sido nos anos de Copa do Mundo, desde 2006, quando nosso campeonato brasileiro “para” por 30 dias, e também para as Copas de 2010, 2014 e 2018. Também aconteceu isso em 2019 com a Copa América, que teve nosso país como Sede.

Também aconteceu de em alguns Estaduais, ao longo das décadas, um campeonato ser suspenso, geralmente por questões de Justiça e somente ser disputado no ano seguinte. E por ironia, duas vezes no Campeonato Maranhense, quando em 1972 não se chegou ao acerto da disputa do Estadual que acabou sendo disputada (a de 1972) entre maio e dezembro de 1973. Depois somente entre agosto e outubro seria disputado o Estadual de 1973, e na seqüência de outubro até dezembro o Estadual de 1974, ajustando as disputas.
E mais de 35 anos depois, em final de 2009 quando a 2ª.divisão maranhense era concluída, logo surgiram suspeitas de manipulação de resultado. Em início de 2010 a 2ª.divisão era anulada, não podendo haver a 1ª.divisão enquanto não resolvia o assunto. Então a Federação criou a Copa União do Estado, de fevereiro até junho. A 2ª.divisão foi disputada em agosto e a 1ª.divisão de 2010 a partir de setembro.

Outras confusões aconteceram na história dos Estaduais, e neste caso campeonatos que tiveram mais de um campeão. Em 1973, em São Paulo, na contagem errada de pênaltis, Santos e Port.Desportos foram os campeões. Em 1975, no Piauí, Tiradentes e Ríver campeões por não haver datas para o desempate. Também em 1975, na Paraíba, o 3º.turno não chegou a ser disputado por ação do Auto Esporte, ficando como campeões o Botafogo e o Treze como vencedores dos dois primeiros turnos. Mas ainda houve briga do Campinense, que segundo outras fontes ficou com o título dividido com o Botafogo. Em 1985 outra confusão na Paraíba, quando a 2ª.fase do 2º.turno não foi concluída. Botafogo e Campinense entraram na justiça pelo título ou pela decisão. A Federação deu o campeonato por encerrado. Os dois clubes se proclamaram campeões.
Em 1977, na decisão do campeonato pernambucano, Sport x Náutico jogaram 3 partidas e 2 prorrogações exaustivas após o 3º.jogo. O Sport foi o campeão, mas não impediu que protestasse e não participasse do estadual de 1978.
Em 1988, no Pará, o Paysandu havia conquistado os dois turnos e era o campeão. Um recurso ganho pela Tuna Luso lhe garantiu o 1º.turno e a necessidade do Quadrangular. O Paysandu não participou e a Tuna foi a campeã.
Em 1992, o campeonato cearense teve 4 campeões depois de recursos. O Fortaleza havia sido campeão na decisão contra o Ceará. Porém perdeu pontos de um dos turnos e assim haveria a necessidade de um Quadrangular entre o próprio Fortaleza, Ceará, Tiradentes e Icasa-EC. Já em 1993 a Federação homologou o título para os 4 times.
E ainda em 199, Bahia e Vitória, foram para Estádios diferentes, pois o Vitória entendia que deveria jogar no Barradão a 2ª.partida. Perdeu por WO para o Bahia na Fonte Nova e o título para o tricolor.

Europa
Em 1993 no campeonato francês o Olympique Marseille conquistava o penta nacional, mas seu título foi cassado, ficando o P.S.Germain como vicecampeão.
Em 2006 ao final da temporada na Itália, a Juventus conquistava o bicampeonato, mas 60 dias depois do título, o clube seria punido pela manipulação de resultados, perdendo o título para a Internazionale, e também com título de 2005 cassado, que ficaria sem campeão.

Enfim, motivos para campeonatos serem suspensos, adiados, cassados não faltam na história do futebol. Porém diante de tudo que temos acompanhado nas notícias, a situação provocada pelo Covid-19 para alcançar conseqüências significativas nos próximos meses do futebol mundial. Além dos ajustes para que as competições que estavam em andamento sejam concluídas, o calendário já está totalmente comprometido.
É aguardar, e por meses, provavelmente, que as coisas aos poucos possam ir retornando as normalidades.
É um fato sem precedentes, que questões sociais e econômicas bastante complexas.

FOTO: aposta10.com

Post Anterior
Conjunto de confrontos, grandes clubes contra times do RGNorte e Paraíba, parte 7a.
Próximo Post
Conjunto de Confrontos, grandes clubes contra times do RGNorte e Paraíba, parte 7b.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.