InícioMomento HistóricoHá 1 ano, medalha de ouro para o Brasil, nas Olimpíadas 2016.

Há 1 ano, medalha de ouro para o Brasil, nas Olimpíadas 2016.

Breve História:
Os Jogos Olímpicos já eram realizados há mais de um século quando os gregos organizaram as primeiras Olimpíadas, em 776 a.C. Continuaram acontecendo até o ano de 393. a.C. quando o imperador romano Teodósio proibiu tal evento, já que era contrário a todos os costumes pagãos. Uma geração depois um outro imperador de mesmo nome mandou arrasar com os templos sagrados de Olímpia, serviço concluído por tremores de terra e deslocamentos de terreno. Somente no século XIX foi revitalizado o virtuosismo das competições com a criação das Olimpíadas da Era Moderna. O responsável por este ressurgimento foi o jovem barão de Coubertin, Pierre de Fredi. Com o espírito olímpico, resurge os Jogos, com as Olimpíadas de 1896, em Atenas, Grécia, de 6 a 15 de abril, com a participação de 13 países e um total de 311 atletas.

BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA
Somente na 11ª. edição dos Jogos Olímpicos, em 1952, que a Seleção Brasileira faria sua 1ª. apresentação, e precisaria de mais 12 outras participações, não subsequentes, para que em 2016, justamente quando sediava o evento, no seu maior palco, o Maracanã, contra uma rival histórica, a Alemanha, para então colocar no peito a medalha de ouro.
Nossa seleção já havia chegado a decisão por duas vezes, e seguidas, em 1984 quando perdia para a França por 2×0, num dos momentos importantes da história da seleção francesa, que naquele mesmo ano era campeã europeia, e em 1988, contra a antiga URSS, quando perdemos na prorrogação por 1×0, e empate em 1×1 no tempo normal.
Anteriormente, em 1976, nas Olímpiadas de Montreal no Canadá, não passamos pelas semifinais contra a Polônia, e ainda perdemos a medalha de bronze para a URSS. Vinte anos depois, em Atlanta nos Estados Unidos, sofremos nas semifinais uma derrota inédita. Na prorrogação por “morte súbita” (como ficou conhecida a definição de um jogo, em sua prorrogação, quando saía o gol que finalizava o jogo), para a Nigéria, a qual estávamos vencendo por 3×1 e terminando o tempo normal em 3×3.
Imaginando que uma derrota deste tipo não poderia acontecer novamente com a Seleção Brasileira, eis que 4 anos depois, em Sidney na Austrália, desta vez ainda nas Quartas de Finais, outra derrota na “morte súbita” para outra seleção africana, 1×0 na prorrogação após 1×1 no tempo normal.
Em 2008, em Pequim na China, a disputa da medalha de bronze foi contra a Bélgica, e o placar de 3×0 garantia a 1ª. medalha de bronze, a 3ª. no total (outras duas de prata em 1984-1988). Interessante que nesta mesma olimpíada, vencemos Camarões na prorrogação por 2×0 pelas Quartas de Finais (desta vez não mais existindo a “morte súbita”) e perdíamos para a Argentina na semifinal.
Em 2012, fomos até a decisão pela 3ª,vez e novamente a medalha de prata, numa derrota para o México.
E finalmente, há 1 ano, no Maracanã, o 5º.gol dos pênaltis, Neymar garantia a taça, as medalhas no peito, o título inédito para a Seleção Brasileira.

Todos os jogos da Seleção Brasileira

JOGOS OLÍMPICOS 1952
Sede: Helsinque – Finlândia
Fase Preliminar
16.07.1952 – 5×1 Holanda-N
Primeira Fase
20.07.1952 – 2×1 Luxemburgo-N
Quartas de Finais
24.07.1952 – 2×2 Alemanha-N (pr.0x2)

JOGOS OLÍMPICOS 1960
Sede: Itália
Primeira Fase
26.08.1960 – 4×3 Reino Unido-N
29.08.1960 – 5×0 Taiwan-N
01.09.1960 – 1×3 Itália-F

JOGOS OLÍMPICOS 1964
Sede: Tóquio – Japão
Primeira Fase
12.10.1964 – 1×1 Egito-N
14.10.1964 – 4×0 Coréia do Sul-N
16.10.1964 – 0x1 Tchecoslováquia-N

JOGOS OLÍMPICOS 1968
Sede: Cidade do México – México
Primeira Fase
14.10.1968 – 0x1 Espanha-N
16.10.1968 – 1×1 Japão-N
18.10.1968 – 3×3 Nigéria-N

JOGOS OLÍMPICOS 1972
Sede: Munique – Alemanha
Primeira Fase
27.08.1972 – 2×3 Dinamarca-N
29.08.1972 – 2×2 Hungria-N
01.09.1972 – 0x1 Irã-N

Geração de Jogadores
Osmar Guarnielli, Abel Braga, Falcão, Rubens Galaxe, Pintinho, Roberto Dinamite e Dirceu.

JOGOS OLÍMPICOS 1976
Sede: Montreal – Canadá
Primeira Fase
18.07.1976 – 0x0 Al.Oriental-N
20.07.1976 – 2×1 Espanha-N
Quartas de Finais
25.07.1976 – 4×1 Israel-N
Semifinais
27.07.1976 – 0x2 Polônia-N
Disputa Terceiro Lugar
29.07.1976 – 0x2 URSS-N

Geração de Jogadores
Carlos, Rosemiro, Edinho, Junior, Batista, Erivelto e Marinho.

JOGOS OLÍMPICOS 1984
Sede: Los Angelis – Estados Unidos
Primeira Fase
30.07.1984 – 3×1 Arábia Saudita-N
01.08.1984 – 1×0 Alemanha-N
03.08.1984 – 2×0 Marrocos-N
Quartas de Finais
06.08.1984 – 1×1 Canadá-N
Semifinais
08.08.1984 – 2×1 Itália-N
Decisão
11.08.1984 – 0x2 França-N

Geração de Jogadores
Gilmar Rinaldi, Mauro Galvão, Dunga, Kita, Luiz Henrique (seleção com base no Internacional-RS).

JOGOS OLÍMPICOS 1988
Sede: Seul – Coréia do Sul
Primeira Fase
18.09.1988 – 4×0 Nigéria-N
20.09.1988 – 3×0 Austrália-N
22.09.1988 – 2×1 Iugoslávia-N
Quartas de Finais
25.09.1988 – 1×0 Argentina-N
Semifinais
27.09.1988 – 1×1 Alemanha-N (pr.0x0 pe.2×3)
Decisão
01.10.1988 – 1×1 URSS-N (pr.0x1)

Geração de Jogadores
Taffarel, Jorginho, Luis Carlos Winck, Mazinho, Geovani (Vasco), Neto (Guarani), Edmar, Romário, Bebeto e João Paulo (Guarani).

JOGOS OLÍMPICOS 1996
Sede: Atlanta – Estados Unidos
Primeira Fase
21.07.1996 – 0x1 Japão-N
23.07.1996 – 3×1 Hungria-N
25.07.1996 – 1×0 Nigéria-N
Quartas de Finais
28.07.1996 – 4×2 Gana-N
Semifinais
31.07.1996 – 3×3 Nigéria-N (pr.0x1)
Terceiro Lugar
02.08.1996 – 5×0 Portugal-N

Geração de Jogadores
Dida, Aldair, Flávio Conceição, Roberto Carlos, Rivaldo, Amaral (Parma), Sávio, Zé Elias, Marcelinho (Corinthians), Luizão (Palmeiras), Bebeto e Ronaldo.

JOGOS OLÍMPICOS 2000
Sede: Sidney – Austrália
Primeira Fase
14.09.2000 – 3×1 Eslováquia-N
17.09.2000 – 1×3 África do Sul-N
20.09.2000 – 1×0 Japão-N
Quartas de Finais
23.09.2000 – 1×1 Camarões-N (pr.0x1)

Geração de Jogadores
Lúcio, Ronaldinho Gaúcho, Athirson, Mozart, Geovani (Cruzeiro), Roger (Fluminense), Fábio Aurélio e Alex.

JOGOS OLÍMPICOS 2008
Sede: Pequim – China
Primeira Fase
07.08.2008 – 1×0 Bélgica-N
10.08.2008 – 5×0 Nova Zelândia-N
13.08.2008 – 3×0 China-N
Quartas de Finais
16.08.2008 – 0x0 Camarões-N (pr.2×0)
Semifinais
19.08.2008 – 0x3 Argentina-N
Disputa Terceiro Lugar
22.08.2008 – 3×0 Bélgica-N

Geração de Jogadores
Alex Silva, Thiago Silva, Marcelo, Hernanes, Thiago Neves, Diego, Ramires, Ronaldinho Gaúcho, Rafael Sóbis, Jô, Alexandre Pato.

JOGOS OLÍMPICOS 2012
Sede: Londres – Inglaterra
Primeira Fase
26.07.2012 – 3×2 Egito-N
29.07.2012 – 3×1 Bielorússia-N
01.08.2012 – 3×0 Nova Zelândia-N
Quartas de Finais
04.08.2012 – 3×2 Honduras-N
Semifinais
07.08.2012 – 3×0 Coréia do Sul-N
Decisão
11.08.2012 – 1×2 México-N

Geração de Jogadores
Thiago Silva, Marcelo, Leandro Damião, Oscar, Neymar, Hulk, Ganso e Alexandre Pato.

JOGOS OLÍMPICOS 2016
Sede: Brasil
Primeira Fase
04.08.2016 – 0x0 África do Sul-C
07.08.2016 – 0x0 Iraque-C
10.08.2016 – 4×0 Dinamarca-C
Quartas de Finais
13.08.2016 – 2×0 Colômbia-C
Semifinais
17.08.2016 – 6×0 Honduras-C
Decisão
20.08.2016 – 1×1 Alemanha-C
(pr.0x0 pe.5×4)

Geração de Jogadores
Rodrigo Caio, Marquinhos, Renato Augusto, Fafinha, Felipe Anderson, Luan, Gabriel Jesus e Neymar.

RESUMO em NÚMEROS
13 participações – 60 jogos, 33 vitórias, 15 empates, 12 derrotas, 120 gols pró, 60 gols contra.
1 medalha de ouro, 3 medalhas de prata e 1 medalha de bronze.
7 jogos indo para prorrogação, com 1 vitória, 2 empates e 4 derrotas.
2 empates na prorrogação, em 1988, 1 derrota nos penaltis, e em 2016, 1 vitória nos penaltis.
em prorrogações, 2 gols pró, 5 gols contra.
Maior goleada – 6×0 sobre Honduras (2016)
Pior derrota – 0x3 para a Argentina (2008)
Maior sequência invicta – 6 partidas (5 em 1996 + 1 em 2000), (1 em 2008 e 5 em 2012), (6 em 2016).

Todos os Campeões
1896 Dinamarca (1) – Suécia (-)
1900 Reino Unido (1) – França (-)
1904 Canadá (1) – Estados Unidos (-)
1908 Reino Unido (2) – Dinamarca (1)
1912 Reino Unido (3) – Dinamarca (1)
1916 –
1920 Bélgica (1) – Espanha (-)
1924 Uruguai (1) – Suiça (-)
1928 Uruguai (2) – Argentina (-)
1932 – não disputado
1936 Itália (1) – Áustria (-)
1940 –
1944 –
1948 Suécia (1) – Iugoslávia (-)
1952 Hungria (1) – Iugoslávia (-)
1956 URSS (1) – Iugoslávia (-)
1960 Iugoslávia (1) – Dinamarca (1)
1964 Hungria (2) – Tchecoslováquia (-)
1968 Hungria (3) – Bulgária (-)
1972 Polônia (1) – Hungria (3)
1976 Al.Oriental (1) – Polônia (1)
1980 Tchecoslováquia (1) – Al.Oriental (-)
1984 França (1) – Brasil (-)
1988 URSS (2) – Brasil (-)
1992 Espanha (1) – Polônia (1)
1996 Nigéria (1) – Argentina (-)
2000 Camarões (1) – Espanha (1)
2004 Argentina (1) – Paraguai (-)
2008 Argentina (2) – Nigéria (1)
2012 México (1) – Brasil (-)
2016 Brasil (1) – Alemanha (-)

Total de Medalhas de Ouro.
Hungria (3), Reino Unido (3), Argentina (2), URSS (2), Uruguai (2), Brasil (1), México (1), Camarões (1), Nigéria (1), Espanha (1), Tchecoslováquia (1), França (1), Al.Oriental (1), Polônia (1), Iugoslávia (1), Suécia (1), Itália (1), Bélgica (1), Canadá (1) e Dinamarca (1).

Post Anterior
Supremacia de clubes campeões na Europa - parte 2
Próximo Post
25 anos de Premier League - Inglaterra

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.