InícioClubesÍbis Sport Club – 80 anos.

Íbis Sport Club – 80 anos.

80 anos do time que foi o pior do mundo.
Uma data para comemorar 80 anos é sempre importante. Mas para o time que chegou a ser o pior do mundo, até que nas últimas décadas isso ficou pra trás.

BREVE HISTÓRIA
Em 1938, no dia 15 de novembro, era fundado na cidade de Paulista, o Íbis Sport Club, como forma de entretenimento para os trabalhadores da Tecelagem de Sede e Algodão de Pernambuco, e somente funcionários da empresa participavam dos jogos.
Já nos anos 1940 o clube se estruturou e entrou para disputar o campeonato pernambucano em 1947.
Seu símbolo é a Íbis sagrada do Egito antigo e sem apoio da Fábrica o clube foi recebido e administrado pela Família Ramos.
Nos anos 1970 e início dos anos 1980 o clube foi considerado como o “pior time do mundo” pela sequência de derrotas e por placares de goleadas, muitas vezes acima de 10 gols. Em 1994 o clube disputou somente 4 partidas na 1ª.divisão estadual e se afastaria das competições nos 2 anos seguintes.
A fama de pior time do mundo chegou a ser registrado no “Livro Guinness dos Recordes”.

Mas no início de suas participações as coisas não eram assim, apesar de derrotas absurdas principalmente contra Náutico, Santa Cruz e Sport.
E para dar uma boa noção de como foi a história destes 80 anos do Íbis, vamos separar em períodos.

AS PRIMEIRAS DÉCADAS
De 1947 a 1974, o clube alcançou 46 vitórias em 26 participações do campeonato pernambucano, que há época somente tinha a 1ª.divisão. Sua estreia de 13 de abril de 1947 foi um sonoro 9×2 para o Náutico, e neste mesmo campeonato ainda sofreria 0x6 e 0x4 do Sport, 1×6 e 2×5 do Santa Cruz e 1×3 do Náutico, mas venceria os mesmos 3 clubes por 5×4 sobre o Sport, 1×0 no Náutico e WO no Santa Cruz. Depois de 21 partidas, o Íbis havia vencido 5 partidas. No ano seguinte, levou de 8×2 do Santa Cruz e 6×0 do Sport, mas fazia 5×3 no Náutico, em pelo menos uns dos confrontos contra os grandes.
Em 1949, levou de 9×1 do Sport, 0x8 do América em 1954, outro 0x8 e um 0x7 para o Náutico em 1957.
Em 1958, 0x11 do Náutico e 0x9 do Sport, e assim continuou levando estas “goleadas” nos anos seguintes.
Ser o pior time, levar goleadas, vencer pouco, sofrer muitos gols no campeonato, seriam estes os parâmetros que adotamos para demonstrar esta história do Íbis.
Foram então 388 jogos com 321 gols marcados e 1120 gols sofridos com 46 vitórias.
O ano que mais sofreu gols foi em 1960 (73 gols), e também 67 gols em 1947 e 1873, 65 gols em 1958, e 64 gols em 1962. Seus maiores ataques foram 29 em 1947, 23 gols em 1965 e 21 gols em 1952.

O TÍTULO DE PIOR DO MUNDO
Chegava então ao período do título “epíteto = denominação”, em 10 anos de seguidas derrotas, sofridas goleadas e poucas 5 vitórias em 143 jogos, 64 gols marcados e 543 gols sofridos.
A série deste período começava com uma derrota para o Santa Cruz e uma vitória sobre o Santo Amaro. Na sequência 13 derrotas já entrando no ano de 1976. Alguns empates em 7 partidas e mais 6 derrotas fechando o ano. Em 1977 o clube disputaria apenas uma Taça e um Torneio Seletivo, mas não o Estadual.
Nos anos de 1978 e 1979, 25 jogos com 3 empates e 22 derrotas, duas delas por 10×0 para o Náutico e 13×0 para o Santa Cruz. Ao entrar em 1980, já contabilizava 51 partidas sem vencer, e mais outras 11 completaria com apenas 3 empates, até vencer o Ferroviário por 1×0 em 20 de julho de 1980. Foram praticamente 5 anos e 4 meses sem vencer nas 5 participações no campeonato pernambucano. Terminaria 1980 com um empate contra o Caruaru-EC.
O ano de 1981 seria o pior de todos, com 18 jogos e 18 derrotas e 89 gols sofridos. Com certeza uma sequência insuperável por qualquer outro time que estivesse em seu pior momento.
Até 1984, seriam 54 jogos sem vencer, até 16 de junho (4 anos depois) quando derrotaria o Santo Amaro por 3×1. E para surpresa de todos, 7 jogos depois outra vitória, por 2×1 sobre o Ferroviário e 4 jogos depois mais uma vitória por 3×2 sobre o América. Parecia o fim do título indesejado.
Em 1985 o clube venceria 6 partidas do campeonato estadual, mas com o detalhe que naqueles 10 anos seguintes, estaria sempre enfrentando os clubes mais fracos, numa espécie de “grupo inferior” dentro das fases do estadual. Somente em 1991 teve três confrontos contra Santa Cruz (1×10), Náutico (0x5) e Sport (1×8).
Estaria ausente do Estadual em 1995 e 1996, e já em 1997 retornaria na recém criada 2ª.divisão do campeonato pernambucano. Em 2000, sua última participação na 1ª.divisão, foram 6 confrontos contra os grandes, com resultados muito mais agradáveis que décadas antes: Sport (2×3 e 0x1), Santa Cruz (2×2 e 1×7) e Náutico (1×0 e 1×1).

DE PIOR PARA SER VICE-CAMPEÃO
No final dos anos 1990, o Íbis entrava em seu 3º.período de sua história, por um lado deixando de ser o “pior time do mundo” e passava a participar da 2ª.divisão estadual, onde logo em 1999, conseguiria chegar a sua primeira decisão (e única até agora) contra o Central, um dos mais fortes clubes do interior do Estado, que naquele momento passava pela 2ª.divisão. Na decisão foram duas derrotas por 1×0 e 2×1, mas um acesso para a 1ª.divisão. Sua campanha na elite seria fraca, ficando na penúltima colocação entre 10 participantes e o rebaixamento. Desde então tem disputado a 2ª.divisão, e nos últimos 3 anos, chegando pelo menos as quartas de finais.

OS RESULTADOS CONTRA SPORT, NÁUTICO e SANTA CRUZ.
O primeiro grande de Recife a enfrentar foi logo em 2ª.partida em 1947, o Náutico, e até 1985, e também outros 3 confrontos em 1991 e 2000, foram 89 confrontos com 3 vitórias e 2 empates entre 1947 e 1961, e mais outra vitória e outro empate em 2000. Então foram 82 derrotas.
Em 1948 vencia ao Náutico por 5×3, mas também levou de 11 em 1958, 10 gols em 1978 e novamente 10 gols em 1983.
O segundo confronto foi contra o Sport, e uma derrota por 6×0, para surpreendentemente vencer por 5×4 no confronto seguinte. Oito confrontos depois um empate em 4×4, uma vitória em 1952 e outro 4×4 em 1964.
Em 1980 sofreria sua maior derrota, por 11×0. No geral, foram 3 vitórias, 6 empates, 75 derrotas em 84 confrontos.
E por fim o Santa Cruz, com duas vitórias por WO em 1948, mas as maiores goleadas sofridas, duas vezes por 13 gols em 1978 e 1981, por 11 gols em 1976 e por 10 gols em 1991. Foram 84 confrontos, com 3 vitórias, 4 empates e 77 derrotas.

OUTROS CONFRONTOS
Pelo menos outros 35 adversários o Íbis confrontou nestes 80 anos. Foram 117 confrontos contra o Ferroviário de Recife (17 contra o Ferroviário do Cabo e 3 contra o Ferroviário-ST), 95 jogos contra o América, 70 jogos contra o Sete de Setembro, 56 jogos contra o Central, 54 jogos contra o Santo Amaro (5 contra o Recife e nenhum contra o Manchester), estes os mais confrontados.
Também jogou algumas dezenas de jogos contra o Auto Esporte, Limoeirense, Estudantes, Atl.Caruaru, Cabense, Paulistano e Decisão. Outros adversários abaixo de 10 confrontos.

NÚMEROS GERAIS
Mas quem pensa que o time só levava gols, também teve seus momentos de goleadas a favor. A maior, em 2015 com 8×2 sobre o Timbaúba. Antes disso, marcou 5 gols por 5 vezes: 5×4 no Sport (1947), 5×3 Náutico (1948), 5×1 Asas (1960), 5×2 Ferroviário (1965) e 5×2 no mesmo Ferroviário em 2002.
Chegou a marcar 4 gols por 16 vezes, sendo 4 vezes em empates de 4×4 contra o Sport (1950 e 1964), contra o Santa Cruz (1953) e contra o América (1965).

Em números gerais, são 671 jogos na 1ª.divisão, 487 gols marcados e 1984 gols sofridos, e 75 vitórias, não tão ruim assim, em 46 participações. Já pela 2ª.divisão, em 19 participações, são 229 jogos, 59 vitórias, 235 gols a favor e 400 gols contra.
Parabéns pelos 80 anos, até porque sabemos que muitos clubes não conseguem nem continuar ativos, entrando em falência, fusões, mudando de cidade, trocando de nome, etc….

Na próxima edição do Informativo em Revista No.19, todos os números do Íbis, resultados, total de gols, etc…

foto capa: trespontos.blog.br

Post Anterior
Confrontos históricos da Champions - parte 1/3.
Próximo Post
Clubes importantes nos Estaduais tentando se recuperar.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.