InícioClubesO público nos Estádios Europeus, temporada 2017-2018 – parte 1/2.

O público nos Estádios Europeus, temporada 2017-2018 – parte 1/2.

Estádios Europeus
Já há algum tempo, talvez mais recentemente quando foram reformados os Estádios Brasileiros para a Copa de 2014, tem se falado sobre a necessidade e importância dos clubes terem seus próprios estádios, e com uma identificação maior com suas torcidas. Talvez os dois casos mais destacados tem sido de Palmeiras – que reconstruiu o Parque Antártica tornando-se Allianz Parque – e o Corinthians com a construção da Arena Corinthians. É claro que outros clubes com próprios estádios como Internacional e Atlético-PR também se modernizaram, e o Grêmio com a construção de novo Estádio em relação ao antigo Olímpico.
Então neste tema de “Estádios na Europa” vamos alguns casos de estádios novos, estádios reformados, além de estádios que são divididos entre dois clubes. Diferente do que temos aqui no Brasil, principalmente pela estrutura e organização das temporadas por lá, o percentual de ocupação nos estádios sempre esta lá por 95%, enquanto por aqui, são por circunstâncias de boas campanhas e de necessidade de apoio da torcida, é que boas médias de público são maiores, o caso do São Paulo em 2017, e a boa presença nos jogos de Palmeiras, Corinthians e Flamengo, este sem seu próprio estádio, utilizando o Maracanã.
Nesta 1ª.parte da nossa pesquisa vamos destacar os Estádios em Portugal, Inglaterra e Alemanha. Na 2ª.parte, breve, faremos com a Itália, Espanha e França.

PORTUGAL
A condição dos estádios portugueses são muito boas, e o interessante contraste que existe é que os 3 maiores clubes do país – Benfica, Sporting e Porto – tem tido presenças de públicos com grande ocupação, e superior a 50 mil pessoas, enquanto os demais participantes, outros 15 clubes que compõem a 1ª.divisão, as médias são muito baixas, a maioria aquém de 5 mil pessoas. Para a Eurocopa de 2004, os investimentos no país em relação aos estádios foram consideráveis, principalmente na capital Lisboa, onde o Benfica teve o Estádio da Luz bem modernizado, e o Sporting com a construção de outro estádio, exatamente ao lado do que existia o anterior, mas mantendo o nome de João Alvalade. Então vamos ver com tem sido a presença de público no campeonato português, nesta temporada 2017-2018.

PORTO
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
09.08 – 4×0 Estoril-C – 48.011
20.08 – 3×0 Moreirense-C – 46.509
09.09 – 3×0 Chaves-C – 43.109
22.09 – 5×2 Portimonense-C – 38.105
21.10 – 6×1 Paços Ferreira-C – 40.121
04.11 – 2×0 Belenenses-C – 38.516
01.12 – 0x0 Benfica-C – 49.809
18.12 – 3×1 Marítimo-C – 34.123
07.01 – 4×2 Guimarães-C – 40.309
2º.turno
19.01 – 1×0 Tondela-C – 32.711
03.02 – 3×1 Braga-C – 43.627
18.02 – 5×0 Rio Ave-C – 42.127
02.03 – 2×1 Sporting-C – 48.405
17.03 – 2×0 Boavista-C – 45.428
08.04 – 2×0 Desportivo Aves-C – 39.213
23.04 – 5×1 Setúbal-C – 45.311
06.05 – 2×1 Feirense-C – 50.027

BENFICA
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
09.08 – 3×1 Braga-C – 58.826
19.08 – 5×0 Belenenses-C – 56.262
08.09 – 2×1 Portimonense-C -52.795
23.09 – 2×0 Paços Ferreira-C – 47.309
27.10 – 1×0 Feirense-C – 47.207
26.11 – 6×0 Setúbal-C – 47.632
09.12 – 3×1 Estoril-C – 49.520
03.01 – 1×1 Sporting-C – 61.996
2º.turno
20.01 – 3×0 Chaves-C – 57.383
03.02 – 5×1 Rio Ave-C – 53.828
17.02 – 4×0 Boavista-C – 56.884
03.03 – 5×0 Marítimo-C – 52.460
10.03 – 2×0 Desportivo Aves-C – 50.050
31.03 – 2×0 Guimarães-C – 56.402
15.04 – 0x1 Porto-C – 63.526
28.04 – 2×3 Tondela-C – 50.547
16.05 – 1×0 Moreirense-C – 41.926

SPORTING
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
11.08 – 1×0 Setúbal-C – 42.415
27.08 – 2×1 Estoril-C – 45.367
16.09 – 2×0 Tondela-C – 42.401
01.10 – 0x0 Porto-C – 47.017
22.10 – 5×1 Chaves-C – 42.285
05.11 – 2×2 Braga-C – 42.844
01.12 – 1×0 Belenenses-C – 46.881
17.12 – 2×0 Portimonense-C – 43.797
07.01 – 5×0 Marítimo-C – 41.754
2º.turno
14.01 – 3×0 Desportivo Aves-C – 41.950
31.01 – 1×0 Guimarães-C – 42.757
11.02 – 2×0 Feirense-C – 41.978
26.02 – 1×0 Moreirense-C – 38.920
18.03 – 2×0 Rio Ave-C – 42.706
08.04 – 2×0 Paços Ferreira-C – 40.868
22.04 – 1×0 Boavista-C – 48.320
05.05 – 0x0 Benfica-C – 49.339

Outros participantes – Média de público no próprio Estádio (ordem de colocação no campeonato).
4ª. Braga (11.706); 5º. Rio Ave (3.889); 6º. Chaves (3.627); 7º. Marítimo (6.638); 8ª. Boavista (5.623); 9ª. Guimarães (16.015); 10º. Portimonense (3.158); 11º. Tondela (2.373); 12º. Belenenses (3.132); 13º. Desportivo Aves (2.635); 14º. Setúbal (4.111); 15º. Moreirense (2.264); 16º. Feirense (3.907); 17º. Paços Ferreira (3.507) e 18º. Estoril (2.275).

INGLATERRA
Indo para a Inglaterra encontramos outro cenário, que ao longo destes últimos 25 anos, com a solidificação da organizacional da Premier League (desde 1993), uma taxa de ocupação de mais de 95 % é sem alcançada, e recentes casos interessantes de clubes que mudaram de Estádio e aumentaram a média por partida em muito.
O Manchester United é o de maior capacidade, com 75 mil e o vizinho City com cerca de 54 mil. Em Liverpool, o “reds” tem 54 mil enquanto o Everton 39 mil. Ainda no norte da Inglaterra o Newcastle (que retornou em 2017-2018 para a 1ª.divisão em 54 mil) e o Sunderland que caiu em 2016-2017, e pior esta temporada foi para a 3ª.divisão, tem cerca de 53 mil. Daí os demais clubes quase sempre estão entre 20 e 25 mil.
Na capital Londres, o que aconteceu de forma interessante nos últimos anos. Lá em 2007, o Arsenal construiu o Emirates Stadium que tem 60 mil, o Tottenham sempre com o antigo White Hart Lane com 34 mil e o Chelsea, o Stamford Bridge com 42 mil. Os 3 clubes londrinos, o Crystal Palace e o Queens Park com pouco mais de 20 mil e o West Ham em média com 34 mil na temporada 2015-2016, quando uma decisão interna deste tradicional clube aprovava a mudança do clube para jogos no Estádio Olímpico de Londres, por uma concessão. Nas últimas duas temporadas, 2016-2017 e 2017-2018, a média subiu de 34 mil para 55 mil, um considerável aumento de torcida de um clube que quase não conquista um título, que possui apenas 3 Copas da Inglaterra e 2 Nacionais da 2ª.divisão.
O outro caso com muito destaque é o Tottenham, que encerrou sua história no White Hart Lane na temporada 2016-2017, e utilizou esta temporada o Wembley, até que seu novo Estádio (sendo construído no mesmo local do anterior) não é concluído, e duplicou sua presença de público, de 34 mil para 70 mil, nos 19 jogos desta temporada. Com certeza, senão o maior, um dos casos mais relevantes de média de público de um clube, que no caso de Londres, tem estado abaixo de Chelsea e Arsenal em termos de presença e títulos, mas tão tradicional quanto eles, principalmente com a rivalidade do “derby” centenário com o Arsenal.

2015-2016
WEST HAM
Utilizando o Upton Park (1906)
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
15.08 – 1×2 Leicester-C – 34.857
22.08 – 3×4 Bournemouth-C – 34.977
14.09 – 2×0 Newcastle-C – 34.907
26.09 – 2×2 Norwich-C – 34.857
24.10 – 2×1 Chelsea-C – 34.977
07.11 – 1×1 Everton-C – 34.977
29.11 – 1×1 West Bromwich-C – 34.914
12.12 – 0x0 Stoke City-C – 34.857
28.12 – 2×1 Southampton-C – 34.977
2o.turno
02.01 – 2×0 Liverpool-C – 34.977
23.01 – 2×2 Manchester City-C – 34.977
02.02 – 2×0 Aston Villa-C – 34.914
27.02 – 1×0 Sunderland-C – 34.946
02.03 – 1×0 Tottenham-C – 34.977
02.04 – 2×2 Crystal Palace-C – 34.857
09.04 – 3×3 Arsenal-C – 34.977
20.04 – 3×1 Watford-C – 34.857
07.05 – 1×4 Swansea-C – 34.907
10.05 – 3×2 Manch.United-C – 34.602

2016-2017
WEST HAM
Utilizando o Olimpic Stadium (2012)
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
21.08 – 1×0 Bournemouth-C – 56.977
10.09 – 2×4 Watford-C – 56.974
25.09 – 0x3 Southampton-C – 56.864
01.10 – 1×1 Middlesbrough-C – 56.945
22.10 – 1×0 Sunderland-C – 56.985
05.11 – 1×1 Stoke City-C – 56.970
03.12 – 1×5 Arsenal-C – 56.980
14.12 – 1×0 Burnley-C – 56.990
17.12 – 1×0 Hull City-C – 56.952
2o.turno
02.01 – 0x2 Manch.United-C – 56.996
14.01 – 3×0 Crystal Palace-C – 56.984
01.02 – 0x4 Manchester City-C – 56.980
11.02 – 2×2 West Bromwich-C – 56.983
06.03 – 1×2 Chelsea-C – 56.984
18.03 – 2×3 Leicester-C – 56.979
08.04 – 1×0 Swansea-C – 56.973
22.04 – 0x0 Everton-C – 54.000
05.05 – 1×0 Tottenham-C – 56.552
14.05 – 0x4 Liverpool-C – 56.985

2017-2018
WEST HAM
Utilizando o Olimpic Stadium (2012)
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
11.09 – 2×0 Huddersfield-C – 56.977
23.09 – 2×3 Tottenham-C – 56.988
30.09 – 1×0 Swansea-C – 56.922
20.10 – 0x3 Brighton-C – 56.977
04.11 – 1×4 Liverpool-C – 56.961
24.11 – 1×1 Leicester-C – 56.897
09.12 – 1×0 Chelsea-C – 56.953
13.12 – 0x0 Arsenal-C – 56.921
23.12 – 2×3 Newcastle-C – 56.955
2o.turno
02.01 – 2×1 West Bromwich-C – 56.888
20.01 – 1×1 Bournemouth-C – 56.948
30.01 – 1×1 Crystal Palace-C – 56.911
10.02 – 2×0 Watford-C – 56.197
10.03 – 0x3 Burnley-C – 56.904
31.03 – 3×0 Southampton-C – 56.882
16.04 – 1×1 Stoke City-C – 56.795
29.04 – 1×4 Manchester City-C – 56.904
10.05 – 0x0 Manch.United-C – 56.902
13.05 – 3×1 Everton-C – 56.926

2016-2017
TOTTENHAM
Utilizando o White Hart Lane (1889)
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
20.08 – 1×0 Crystal Palace-C – 31.447
27.08 – 1×1 Liverpool-C – 31.211
18.09 – 1×0 Sunderland-C – 31.251
02.10 – 2×0 Manchester City-C – 31.793
29.10 – 1×1 Leicester-C – 31.868
19.11 – 3×2 West Ham-C – 31.212
03.12 – 5×0 Swansea-C – 31.633
14.12 – 3×0 Hull City-C – 31.347
18.12 – 2×1 Burnley-C – 31.467
2º.turno
04.01 – 2×0 Chelsea-C – 31.491
14.01 – 4×0 West Bromwich-C – 31.613
04.02 – 1×0 Middlesbrough-C – 31.949
26.02 – 4×0 Stoke City-C – 31.864
05.03 – 3×2 Everton-C – 31.962
19.03 – 2×1 Southampton-C – 31.697
08.04 – 4×0 Watford-C – 31.706
15.04 – 4×0 Bournemouth-C – 31.943
30.04 – 2×0 Arsenal-C – 31.811
14.05 – 2×1 Manch.United-C – 31.848

2017-2018
Utilizando o Wembley Stadium (2007)
CAMPEONATO NACIONAL
1º.turno
20.08 – 1×2 Chelsea-C – 73.587
27.08 – 1×1 Burnley-C – 67.862
16.09 – 0x0 Swansea-C – 65.366
14.10 – 1×0 Bournemouth-C – 73.502
21.10 – 4×1 Liverpool-C – 80.827
05.11 – 1×0 Crystal Palace-C – 65.270
25.11 – 1×1 West Bromwich-C – 65.905
09.12 – 5×1 Stoke City-C – 62.202
13.12 – 2×0 Brighton-C – 46.438
2º.turno
26.12 – 5×2 Southampton-C – 55.412
04.01 – 1×1 West Bromwich-C – 50.034
13.01 – 4×0 Everton-C – 76.251
31.01 – 2×0 Manch.United-C – 81.978
10.02 – 1×0 Arsenal-C – 83.222
03.03 – 2×0 Huddersfield-C – 68.311
14.04 – 1×3 Manchester City-C – 80.811
30.04 – 2×0 Watford-C – 52.675
09.05 – 1×0 Newcastle-C – 54.923
13.05 – 5×4 Leicester-C – 77.841

ALEMANHA
E agora no atual país tetracampeão do mundo, que nos últimos 15 anos passou por muita alteração estrutural-organizacional, desde seu campeonato quanto dos clubes em relação aos investimentos em jogadores, o futebol alemão tem grande taxa de ocupação em seus estádios, tanto que no caso do Bayern Munique (75 mil) e o Borussia Dortmund (81 mil – maior estádio do país) sempre é divulgado o Estádio “cheio” com sua capacidade completa.
O 3º.clube em torcido é o Schalke, com 61 mil, e seguido de outros 5 que ficaram na casa dos 50 mil de média de público, porém com Hamburgo e Colônia sendo rebaixados. E ainda mais outros 4 clubes na casa dos 40 mil de média.
Dos 18 participantes da 1ª.divisão, 12 clubes tem média por temporada no mínimo de 40 mil. É uma excelente marca que deixa o futebol alemão com a maior média de público no campeonato. Veja abaixo a média de público de cada clube na temporada 2017-2018, pela ordem de colocação no campeonato.

1º. Bayern Munique – 1.275.000 – média 75.000
2º. Schalke – 1.041.641 – média 61.273
3º. Hoffenheim – 488.180 – média 28.716
4º. Borussia Dortmund – 1.382.100 – média 81.300
5º. Bayer Leverkusen – 483.063 – média 28.415
6º. Leipzig – 669.741 – média 39.397
7º. Stuttgart – 951.939 – média 55.996
8. Eint.Frankfurt – 835.700 – média 49.159
9º. Borussia Moench. – 866.755 – média 50.986
10º. Hertha Berlim – 740.422 – média 45.319

11º. Werder Bremen – 693.992 – média 40.823
12º. Augsburgo – 480.049 – média 28.238
13º. Hannover – 726.000 – média 42.706
14º. Mainz – 489.027 – média 28.766
15º. Freiburgo – 406.200 – média 23.894
16º. Wolfsburgo – 437.119 – média 25.713
17º. Hamburgo – 861.173 – média 50.657
18º. Colônia – 829.200 – média 48.776

Breve, teremos este mesmo enfoque para o futebol espanhol, francês e italiano, aguardem.

Post Anterior
Grandes Clássicos no Futebol Europeu - parte 10/final.
Próximo Post
História AGORA - "Informativo em Revista" - Edição 11.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.