InícioAtualidadesPorque Itália e Holanda fora da copa ?

Porque Itália e Holanda fora da copa ?

Itália-Holanda fora da Copa 2018
É muito difícil explicar uma tragédia. Daí, recorremos aos números, estatísticas ou algo pontual que possa servir de consideração àquilo que não deu certo. Visto nós com aqueles 7×1 de anos atrás.

Pois vamos lembrar das Eliminatórias para 2014, quando a Suécia que ficara no grupo com Bósnia e Eslováquia, e por critério de desempate (com a Bósnia) foi para a Repescagem e mesmo com o craque Ibrahimovic, se deu de frente com Cristiano Ronaldo que em duas partidas fez 4 gols nas vitórias por 1×0 e 3×2 sobre a Suécia. Este ano, no grupo da França também acabou indo para a repescagem novamente. Do outro, a Itália que em 2014 conseguiu a vaga direta num grupo com Dinamarca, República Tcheca e Bulgária, mas que este ano pegando uma Espanha, melhor tecnicamente e mais bem preparada por tudo que fez e conquistou nos últimos anos. Itália na repescagem.
Cristiano Ronaldo teria feito a diferença há quatros, e a Azurra não teve ninguém ?
Mas ironia é que em 2016, a mesma base da seleção italiana atual, pegou a Espanha nas Oitavas da EUROCOPA e despachou os espanhóis, e foi ser eliminada nos pênaltis em confronto muito disputado contra a Alemanha, já nas Quartas da competição.

Bem mais para trás, em 1934, a Itália sedia a 2ª. Copa do Mundo, em outra época da prática do futebol, numa época de Fascismo no país. Campeã Mundial. Quatro anos depois na vizinha França, o bi-campeonato. No pós guerra, retornou em 1950 na Copa do Brasil, em 1954 com campanha ficando em desempate contra a Suíça.
Para 1958, a Itália é surpreendida por Portugal e Irlanda do Norte e fica fora da Copa. Em 1970 com jogadores como Bertini, Domenghini, Mazolla, Boninsegna e Riva, a grande campanha e a decisão contra o Brasil.
Em 1978 uma base de craques com Zoff, Cabrine, Gentile, Causio, Antognoni, Paolo Rossi e Bettega, que seriam tri-campeões em 1982. Porém em 1980, o país sediava a Eurocopa, mas também por ironia, uma crise no futebol italiano pela corrupção na Loteria Esportiva, com suspensão de clubes e jogadores. Em 1982, antecedendo a Copa, greve dos jogadores com a imprensa, 3 empates na primeira fase, para então arrancar para o título com vitórias incontestáveis sobre Argentina, Brasil, Polônia e Alemanha.
Em 1990, sediando a Copa, ficaria nos pés de Maradona, nos pênaltis das Semifinais. Em 1994, ficou nos pés de Roberto Baggio, na decisão contra o Brasil. Em 1998, novamente nos pênaltis contra a França, nas Quartas de Finais. Em 2002, outra eliminação dolorosa, pelo gol de ouro contra a Coréia do Sul, ainda nas Oitavas.
Estamos em 2005 e novo escândalo fora dos campos, pune jogadores, dirigentes e rebaixa a tradicional Juventus (em 1980 foi o Milan que era punido), e nova crise se instala no futebol italiano. Nas eliminatórias, passa fácil e garante vaga direta. A geração de Buffon, Zambrotta, Materazzi, Cannavaro, Perrotta, Pirlo, Gatuso, Del Piero, Totti e Luca Toni, uma seleção muito qualificada vai para a Copa, passa por Gana, Estados Unidos e República Tcheca, e mais Austrália, Ucrânia, Alemanha (na prorrogação) e França (nos pênaltis) para ser TETRA.
Nos anos de 2010 e 2014, nem consegue passar da primeira fase das Copas. Ironia de fases de crises como em 1982 e 2006, e os títulos mundiais, ou sua preparação deficiente, assim como geração de jogadores mais regulares, que não conseguiram fazer boas campanhas em 2010 e 2014, e que agora nem estarão lá.
De pontual nestas Eliminatórias, teria sido empatar com a Espanha em casa e perder fora ? Não, a Espanha era muito melhor e estava desenhado que os italianos iriam para a Repescagem. E teria sido ter tomado um único gol da Suécia e ficar fora da Copa. Talvez tenha sido uma segurança frágil de que não haveria problemas e venceriam a Suécia, e iriam para a Copa. Fato, estão fora. Aos supersticiosos, deveria o futebol italiano estar crise para se superar, ou agora mesmo que entrará (está em crise) ? Foram os jogadores ou os comandantes ?

HOLANDA – E nem chegando a Repescagem, a Holanda foi um fracasso total, e passou as 10 rodadas das eliminatórias sofrendo contra França, Suécia, Bulgária, Luxemburgo e Bielorrússia. E olha que perdeu a Repescagem por saldo de gols contra a Suécia. Uma seleção que vinha de boas campanhas nas últimas copas, em 2010 chegando até a decisão contra a Espanha, e em 2014, ficando na Argentina nas Semifinais, mas fazendo 3×0 no Brasil na disputa da 3ª.colocação.

Ehh, a Suécia foi o carrasco das duas, deixando a Holanda pra trás pelo saldo de gols e a Itália por um único gol, na vitória da partida de ida.
O futebol, em oportunidades com a Copa do Mundo de 4 em 4 anos, pune seleções, gerações e jogadores craques que não conseguem estar numa Copa. O sueco Ibrahimovic em 2014 e agora será que retorna para a Seleção, para participar da Copa ? Robben que esteve em 2010 e 2014, agora fora.
Já nas Eliminatórias começam a definir quem serão os heróis de uma Copa. Cada partida, cada momento, e tudo acontece. Teremos muita gente boa em 2018, mas teremos só um campeão e sua geração.

Post Anterior
Nosso Brasileiro, 1a. e 2a.divisões - reta final....
Próximo Post
AGORA, "Informativo em Revista" - Edição 5. E ainda, "Realidade Alternativa", série - quarto capítulo.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.