InícioAtualidadesUm pouco de Volei Masculino e Feminino….

Um pouco de Volei Masculino e Feminino….

Volei Masculino e Feminino
Há décadas atrás quando falávamos de vôlei, seja masculino ou feminino, logo era lembrado que a antiga URSS ganhava tudo, que o Japão também e que alguns países do Leste Europeu – ligados à URSS pelo Comunismo – também eram bem competitivos.

O Volei começou a ter uma competição internacional de importância na virada para os anos 1950, pouco depois do final da 2ª.guerra mundial, com o Campeonato Mundial Masculino iniciando em 1949 na Tchecoslováquia e do Feminino iniciando em 1952 na URSS.
Estas competições eram disputadas no intervalo de 4 anos, e em 1964, nos Jogos Olímpicos de Tóquio – Japão, a modalidade também entrava como competição olímpica.
Por 4 décadas – dos anos 1950 aos anos 1980, um total de 7 edições dos Jogos Olímpicos foram disputados, e mais 11 edições do Campeonato Mundial (10 no Feminino), e o resultado das melhores seleções campeãs aconteceu desta forma:

MASCULINO – conquistas – 1949-1988
Jogos Olímpicos – URSS (3), Estados Unidos (2), Polônia (1) e Japão (1).
Campeonato Mundial – URSS (6), Tchecoslováquia (2), Estados Unidos (1), Polônia (1) e Alemanha Oriental (1).
A URSS era a melhor com 9 conquistas.

FEMININO – conquistas – 1952-1988
Jogos Olímpicos – URSS (4), Japão (2) e China (1)
Campeonato Mundial – URSS (4), Japão (3), China (2) e Cuba (1).
Novamente a URSS com total de 8 conquistas e o Japão com 5 títulos.

Alguns aspectos mudariam o Volei no início dos anos 1990. Mais investimentos e um profissionalismo por parte das comissões técnicas e jogadores, o desmantelamento da URSS (que por convenção ficaria substituída pela Rússia), e pela criação de duas outras competições, neste caso, com edições anuais, a Liga Mundial de Volei Masculino em 1990 e em 1993 o Grand Prix de Volei Feminino.
Esses aspectos trariam ao Volei muito mais visibilidade e principalmente a evolução dos jogadores, as novas gerações que surgiriam e até mesmo em ajustes nas regras do jogo disputado, o mais evidente, a extinção da vantagem para a conquista de 1 ponto de set, e consequentemente a extensão para 25 pontos para vencer um 1 set de partida. A disputa se tornou mais intensa, e a busca por pontos era constante.
Também observou-se a preparação física acentuada, assim como as estaturas dos jogadores. O Volei realmente evoluía e nestas quase 3 décadas (1990-2018) vemos agora as seleções destacadas.

MASCULINO – conquistas – 1990-2018
Jogos Olímpicos – Brasil (3), Estados Unidos (1), Rússia (1), Holanda (1) e Iugoslávia (1).
Campeonato Mundial – Brasil (3), Itália (3) e Polônia (2).
Liga Mundial – Brasil (9), Itália (8), Rússia (4), Estados Unidos (2), França (2), Cuba (1), Sérvia (1), Holanda (1) e Polônia (1).
O Brasil torna-se uma potência do vôlei juntamente com a Itália. A URSS recomeça como Rússia e os Estados Unidos também tiveram seus bons momentos.

FEMININO – conquistas – 1990-2018
Jogos Olímpicos – Cuba (3), Brasil (2) e China (2).
Campeonato Mundial – Cuba (2), Rússia (2), Sérvia (1), Estados Unidos (1), Itália (1) e URSS (1).
Grand Prix – Brasil (12), Estados Unidos (7), Rússia (3), Cuba (2), China (1) e Holanda (1).
O Brasil se destaca frente a Cuba, Estados Unidos, Rússia e China.

Acima considerando URSS e Rússia com conquistas individuais, e já em 2018, tanto a Liga Mundial quanto o Grand Prix, tornaram-se Liga das Nações em suas versões Masculino e Feminino.

E eis pra nós brasileiros, que somos os maiores campeões tanto no Masculino quanto no Feminino. São, respectivamente, 15 e 14 conquistas para o nosso Volei. Mas se somarmos a URSS com a Rússia, no masculino ela teria 14 contra 15 do Brasil, e no feminino iguais em 14 conquistas.
A nossa Seleção Masculina tem títulos nas 3 competições, enquanto a Feminina, nunca conquistou o campeonato mundial, tendo sido vice por 3 vezes, em 1994, 2006 e 2010.

Então neste quadro final, vamos ao total de títulos:

MASCULINO – Brasil (15), Itália (11), URSS (9), Estados Unidos (6), Polônia (5), Rússia (4), França (2), Holanda (2), Tchecoslováquia (2), Cuba (1), Sérvia (1), Iugoslávia (1), Japão (1) e Alemanha Oriental (1).
FEMININO – Brasil (14), URSS (9), Cuba (8), Estados Unidos (8), China (6), Japão (5), Rússia (5), Holanda (1), Itália (1) e Sérvia (1).

Ao somar por países, masculino e feminino, o Brasil possuí 29 conquistas, a URSS (18) e mais a Rússia com 9 títulos (chegaria aos 27), Estados Unidos (14), Cuba (9), China e Japão com 6 conquistas. Os demais países com 5 ou menos conquistas.

Post Anterior
15 clubes "Internacionais" aqui no Brasil.
Próximo Post
Informativo em Revista - Edição 18 - temporada 2018/2019

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.